Operação Frígia prende policiais e vice-prefeito de Serrita envolvidos com garimpo ilegal

 (Foto: Divulgação)

Na manhã desta terça-feira (27), a Polícia Federal deflagrou a operação Frígia, que visa combater organização criminosa que atuava com garimpo ilegal no Sertão de Pernambuco. Neste momento estão sendo cumpridos 13 mandados de busca e apreensão e 10 mandados de prisão, sendo três mandatos destinados a policiais militares, já afastados das funções, que atuavam diretamente na atividade criminosa, além do vice-prefeito de Serrita que dava suporte aos criminosos e afastamento das funções de um policial federal envolvido no esquema. A operação foi batizada com o nome Frígia para fazer menção a terra do Rei Midas da mitologia grega, pois tudo o que ele tocava virava ouro.

Além de garimpeiros, vice-prefeito de Serrita e policiais militares e  federal são alvos de Operação da PF - Ricardo Antunes

A operação está sendo cumpridas em cidades de Pernambuco e Ceará, sendo elas: Serrita-PE, São José do Belmonte-PE, Verdejante-PE, Igarassu-PE, Juazeiro do Norte-CE e Jardim-CE. Nestas cidades foram constatados o envolvimento na organização criminosa de agentes públicos e particulares, financiadores, refinadores de minério e receptadores. A operação contou com a participação de 57 policiais federais e foi oriunda de uma investigação conjunta realizada entre a Delegacia de Polícia Federal em Salgueiro e o Ministério Público Federal.

A atividade praticada pelos criminosos consistia na extração de minérios em terrenos públicos e particulares, localizados na Zona Rural de Verdejante, com o consequente beneficiamento, que era realizado no município de Serrita, e, por fim, a comercialização do ouro. Os valores oriundos da venda eram colocados em circulação através da aquisição de veículos e outros bens, caracterizando em lavagem de dinheiro. Também se constatou que alguns pagamentos pelos serviços realizados em favor do garimpo eram feitos através de verbas da Prefeitura Municipal de Serrita.

Deixe um comentário