Policiais civis de Pernambuco desistem de fazer paralisação no Carnaval

 (Foto: Rafael Vieira/DP)

Os policiais civis de Pernambuco desistiram de deflagrar o estado de greve para o Carnaval.

A informação foi confirmada pelo Sindicato dos Policiais Civis do Estado (Sinpol-PE), na tarde desta sexta (9), após a entidade sindical convocar uma assembleia geral com a categoria, onde foi decidida a interrupção da paralisação dos agentes, comissários e escrivães da corporação, prevista para ocorrer às 0h da sexta para o sábado.

A decisão por suspender a deflagração veio um dia após o presidente do Sinpol-PE, Áureo Cisneiros, ser intimado pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), que na quarta (7), determinou que a entidade classista não realizasse a deflagração de greve e arbitrou uma multa diária de R$ 300 mil caso o sindicato descumprisse a ordem judicial.

“A assembleia dos policiais civis começou tensa em decorrência da insistente falta de diálogo do governo e das últimas falas de Túlio Villaça, Secretário da Casa Civil, que desrespeitou a categoria e mostrou profundo desconhecimento sobre o sistema de segurança. No transcorrer da reunião, o Deputado Álvaro Porto, que também é Policial Civil e presidente da Assembleia Legislativa, ligou para Áureo Cisneiros, presidente do SINPOL, e ofereceu o poder Legislativo para intermediar as negociações junto ao governo do estado”, disse o Sinpol por meio de nota.