Oposição vai ao MPPE e MPCO contra suposta ‘fraude e conluio’ da Fundação de Cultura do Recife no Carnaval

Alcides Cardoso, líder da Oposição no Recife

Líder da oposição na Câmara do Recife, o vereador Alcides Cardoso (PSDB) acionou, na manhã desta quarta-feira (7), o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e o Ministério Público de Contas (MPCO) para que sejam investigados supostos indícios de irregularidades em uma licitação, no valor de R$ 4,1 milhões, para contratação de serviços de apoio técnico e operacional a fim de atender às necessidades da Fundação de Cultura do Recife para a produção do Carnaval deste ano. As informações são do blog do Jamildo.

Em ofícios para os órgãos de controle, o parlamentar defende que há indício de “fraude” na realização da pesquisa de preços, etapa inicial do processo licitatório, e “conluio” entre a empresa vencedora da licitação e os realizadores do certame para beneficiar a ganhadora.

“São graves os indícios de fraude e conluio que apontamos nessa licitação milionária da gestão do prefeito João Campos e tudo isso precisa ser bem apurado pelo MPPE e MPCO antes que a Prefeitura execute os pagamentos e haja prejuízo aos cofres do município. Todos os fatos apontados nos nossos ofícios endereçados aos órgãos de controle, que foram baseados em documentos públicos constantes da base da Prefeitura, nos trazem elementos para crer que a licitação foi supostamente dirigida para beneficiar a empresa vencedora desde o seu início, com participação de possíveis empresas laranjas ligadas a ela, e que pode ter havido por parte da Fundação de Cultura aceitação e facilitação para que isso ocorresse”, afirmou Alcides Cardoso.