Morre Paulo Diniz, compositor e cantor do sucesso ‘Pingos de Amor’

 Max Levay/Divulgação

Foi divulgada nesta quarta-feira (22), a morte do cantor e compositor Paulo Diniz.

Paulo Lira de Oliveira, conhecido artisticamente como Paulo Diniz, nasceu em Pesqueira. Ele tinha 82 anos.

A causa da morte ainda não foi divulgada. No entanto, o artista passou os últimos anos de vida lutando contra uma esquistossomose, doença que contraiu enquanto tomava banho de rio no interior de Minas Gerais e que demorou a se manifestar.

De acordo com entrevista realizada para o portal O Tempo, em 2020, o cantor precisava de uma cadeira de rodas para se locomover devido a uma paralisia dos membros inferiores, consequência da doença.

“Estou acamado, doente pra cacete, mas com a cabeça boa, não sei mais quanto tempo vou viver”, relatou o cantor ainda em 2020, para o portal O Tempo.

Ele também estava realizando sessões frequentes de hemodiálise. Na época, Diniz morava em um apartamento no bairro de Boa Viagem, em Recife, acompanhado de sua esposa e dois cuidadores.

MÚSICA E CARREIRA
Ainda no começo da juventude, Diniz se mudou para Recife, onde trabalhou como crooner e baterista em casas noturnas. Ele também colocou a voz em comerciais e locuções para os locais onde aconteciam os eventos.

Com a familiaridade na Rádio, Diniz também trabalhou apresentando programas na Rádio Jornal.

Em 1964 foi para o Rio de Janeiro, onde consultou a Rádio Tupi e passou a compor mais cações. Sua primeira gravação saiu em 1966, com a música O Chorão.

O grande sucesso de Paulo Diniz, no entanto, foi lançado apenas em 1971. A música ‘Pingos de Amor’ carrega um envolvente ritmo romântico e foi regravada por diversos interpretes, incluindo a banda Kid Abelha.