Doria desiste de candidatura à Presidência

João Doria desiste da pré-candidatura à Presidência; veja a íntegra do  discurso | Eleições 2022 | G1

O ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB) anunciou hoje que não será candidato à Presidência neste ano após a pressão de seu partido para que desistisse de sua campanha. A cúpula tucana praticamente chegou a um consenso sobre o apoio à candidatura da senadora Simone Tebet (MDB).

“Serenamente entendo que não sou a escolha da cúpula do PSDB”, disse João Doria, ex-governador de São Paulo.

Em seu discurso, de cerca de dez minutos, o tucano disse aceitar “a realidade com a cabeça erguida”.

“Sou um homem que respeita o bom senso, o diálogo e o equilíbrio. Sempre busquei e seguirei buscando o consenso, mesmo que ele seja contrário a minha vontade pessoal. O PSDB saberá tomar a melhor decisão no seu posicionamento para as eleições deste ano”, afirmou.

“Me retiro da disputa com o coração ferido, mas com a alma leve, com a sensação de dever cumprido e missão bem realizada”, disse Doria.

O ex-governador afirmou que o país precisa de uma alternativa para atender aos eleitores que não querem os extremos. “Que não querem aquele que foi envolvido em escândalos de corrupção. E nem aquele que não deu conta de salvar vidas, não deu conta de salvar a economia e que envergonha nosso país em todo o mundo”, disse ele, em referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e ao presidente Jair Bolsonaro (PL), os mais bem colocados nas pesquisas de intenção de voto.

Doria discursou com uma bandeira do Brasil ao fundo, foi aplaudido pelos presentes e se emocionou ao fim da fala. O tucano estava acompanhado de aliados, da esposa, Bia Doria, e do presidente da legenda, Bruno Araújo, com quem se desentendeu recentemente.

“Há algo maior que a vontade de João Doria ou algo maior que minha vontade, a vontade agora é coletiva. A vontade é o que o Brasil precisa, o Brasil não precisa de mais divisão interna no nosso campo”, disse Araújo.