Mortes por Covid desamparam famílias e deixam Brasil R$ 165,8 bi mais pobre

Com aumento das mortes, Manaus enterra vítimas da covid-19 em | Geral

Até a última sexta-feira (14), 432.785 brasileiros haviam morrido de Covid-19. Mães, pais, esposas, maridos, avós, avôs, tios, filhos, sobrinhos, netos. Mas também profissionais estabelecidos, estudantes, talentos promissores.

Pedreiros, engenheiros, músicos, advogados, professores —a lista é diversa e longa— cuja perda desestrutura famílias e deixa o país mais pobre.

O pesquisador Claudio Considera, do FGV Ibre (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas), tentou medir as milhares de mortes pelo aspecto econômico e social.

Em outras palavras, contabilizar a perda de renda e de suporte financeiro que podem desestruturar famílias e o desperdício de conhecimentos e habilidades profissionais, um conjunto denominado como capital humano.

Com base em informações do Portal de Transparência do Registro Civil, Considera estimou a contribuição que seria dada pelos 398 mil brasileiros que morreram de Covid de 13 de março de 2020, quando foi notificada a primeira morte, até 30 de abril deste ano.

Do total, 197,5 mil pessoas tinham de 20 a 69 anos e 200,5 mil tinham 70 anos ou mais.

Olhando para frente e considerando a expectativa de vida no Brasil, a parcela dos que tinham de 20 a 69 anos vai deixar de gerar R$ 165,8 bilhões em rendimentos para suas famílias, segundo os cálculos do pesquisador.

Morre Bruno Covas, prefeito de São Paulo, aos 41 anos

Bruno Covas permanece internado em estado grave em São Paulo | Jornal  Nacional | G1

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB-SP), morreu hoje (16), aos 41 anos. Ele estava em tratamento contra um câncer que surgiu entre o esôfago e o estômago e se espalhou por outras partes do corpo. O falecimento ocorreu às 8h20 e foi confirmado em nota pelos médicos Luiz Francisco Cardoso e Ângelo Fernandez, do hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde Covas estava internado.

De acordo com o comunicado, Covas morreu “em decorrência de um câncer da transição esôfago gástrica, com metástase ao diagnóstico, e suas complicações após longo período de tratamento.”

O tucano estava no hospital desde 2 de maio. No dia seguinte, ele foi intubado e levado à UTI (Unidade de Terapia Intensiva) após ter diagnosticado um sangramento no local onde foi constatado o câncer pela primeira vez.

Ele permaneceu um dia na UTI e posou com o filho em 4 de maio para celebrar a melhora. Nos dias seguintes, o prefeito recebeu as visitas do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e do prefeito em exercício Ricardo Nunes (MDB), mas o quadro teve uma piora nesta sexta-feira (14) e Covas não resistiu, deixando um filho de 15 anos. Nunes assumirá a prefeitura em seu lugar.

Datafolha: 49% apoiam impeachment de Bolsonaro, e 46% se dizem contrários

Veja a íntegra do discurso de Jair Bolsonaro na Cúpula de Líderes sobre o  Clima | Política | G1

A parcela da população que apoia o impeachment do presidente Jair Bolsonaro aparece pela primeira vez numericamente à frente dos contrários ao afastamento, de acordo com pesquisa Datafolha.

São favoráveis ao processo 49% dos entrevistados ouvidos pelo instituto, ante 46% que se dizem contrários à saída dele do cargo dessa forma.

Os índices representam um empate técnico dentro da margem de erro e praticamente se inverteram em relação a março deste ano, quando 50% afirmavam se opor ao impeachment, ante 46% que se declararam a favor.

O Datafolha entrevistou presencialmente 2.071 pessoas em todo o Brasil na terça (11) e na quarta (12). A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%.

Paulo Câmara decreta novas restrições em 53 cidades de Pernambuco para comércio e demais atividades econômicas

Foto: Heudes Regis/Governo de Pernambuco

O Governo de Pernambuco anunciou, neste sábado (15), novas medidas restritivas para 53 cidades do estado por causa do avanço da covid-19.

O novo decreto será publicado na próxima segunda-feira (17) no Diário Oficial, começa a valer a partir da próxima terça (18) e segue até o dia 31 de maio.

As regiões afetadas são das de Caruaru e Garanhuns.

Durante a semana, as atividades econômicas deverão ser encerradas às 18h. Nos finais de semana, apenas supermercados, feiras livres de produtos alimentícios, farmácias, padarias e postos de gasolina poderão abrir as portas. O Polo de Confecções deverá ficar fechado aos sábados, domingos e segundas.

“Nos reunimos hoje com os secretários estaduais, após o encontro que tivemos com todos os prefeitos e prefeitas do Agreste, na tarde da última sexta-feira, e verificamos um aumento na velocidade do número de internações e de procura pelas instituições de saúde naquela região. Isso tem nos preocupado, pois todos nós sabemos que enquanto a vacinação não chegar a todos os pernambucanos, é necessário tomar medidas restritivas para diminuir a circulação do vírus. Precisamos cada vez mais trabalhar para salvar a vida dos pernambucanos”, afirmou Paulo Câmara. “Serão 14 dias com essas novas medidas e vamos observar, ao longo desse período, as próximas etapas necessárias”, acrescentou.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, André Longo, foi observado um comportamento da pandemia, no Agreste. “O que nós detectamos, nessas últimas duas semanas, foi uma aceleração maior naquela região, destoando do restante do Estado, onde temos um platô ainda em níveis elevados. Os patamares de crescimento de demandas lá superaram os 44%, enquanto no resto do Estado ficou na casa dos 9%”, disse. “É muito importante que seja feito um esforço por todos esses 53 municípios, reforçando o cuidado, com o uso correto da máscara, cobrindo a boca e o nariz, sempre que precisar sair de casa. O ideal é que as pessoas possam ficar em casa, além de manter o distanciamento social possível e sempre higienizar as mãos com água e sabão, ou utilizando o álcool em gel”, acrescentou André Longo.

Região de Caruaru – 32 municípios: Agrestina, Alagoinha, Altinho, Barra de Guabiraba, Belo Jardim , Bezerros, Bonito, Brejo da Madre de Deus, Cachoeirinha, Camocim de São Felix, Caruaru, Cupira, Frei Miguelinho, Gravatá, Ibirajuba, Jataúba, Jurema, Panelas, Pesqueira, Poção, Riacho das Almas, Sairé, Sanharó, Santa Cruz do Capibaribe, Santa Maria do Cambucá, São Bento do Uma, São Caetano, São Joaquim do Monte, Tacaimbó, Taquaritinga do Norte, Toritama, Vertentes.

Região de Garanhuns – 21 municípios: Águas Belas, Angelim, Bom Conselho, Brejão, Caetés, Calçados, Canhotinho, Capoeiras, Correntes, Garanhuns, Iati, Itaíba, Jucati, Jupi, Lagoa do Ouro, Lajedo, Palmerina, Paranatama, Saloá, São João, Terezinha.

STF decide que censo deverá ser realizado em 2022

Arquivo / Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta sexta-feira (14) que o Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) deverá ser realizado em 2022. A contagem populacional estava prevista para 2020, foi adiada para 2021, devido à pandemia do novo coronavírus, mas problemas orçamentários a inviabilizaram.

Por maioria de votos, os ministros concordaram parcialmente com a decisão individual do ministro Marco Aurélio, que determinou que o governo federal adote as medidas necessárias para realização do censo, mas somente para o ano que vem. A liminar do ministro determinava a realização ainda neste ano.

O STF julgou um pedido liminar feito pelo governo do Maranhão, que alegou omissão da União na alocação de recursos para realização do censo. O julgamento foi realizado virtualmente, modalidade na qual os ministros apresentam seus votos pelo sistema eletrônico sem se reunirem presencialmente.

No mês passado, o Ministério da Economia informou que o Censo não será realizado por falta de orçamento. Inicialmente, estavam previstos R$ 2 bilhões para realização da pesquisa, mas, durante a tramitação da lei orçamentária no Congresso Nacional, R$ 1,76 bilhão foram cortados pelos parlamentares, inviabilizando a realização da contagem populacional.

Covid-19: governo compra 100 milhões de doses da vacina da Pfizer

Brasil recebe hoje primeiro lote de vacinas da Pfizer | Agência Brasil

O Ministério da Saúde anunciou nesta sexta (14) que fechou o contrato para a aquisição de mais 100 milhões de doses da vacina da farmacêutica Pfizer em parceria com a empresa BioNTech. Este novo lote se soma aos 100 milhões de doses que já haviam sido adquiridos pela pasta anteriormente.

Com isso, pelo contrato, as empresas responsáveis pelo imunizante deverão disponibilizar 200 milhões de doses até o fim deste ano. As 100 milhões de doses do contrato anunciado hoje deverão ser entregues entre setembro e novembro deste ano.

Já o primeiro lote de 100 milhões de doses já começou a ser entregue no mês de abril, em uma remessa de 1 milhão de doses. Conforme o cronograma, está prevista a entrega de outros 2,5 milhões em maio e 12 milhões em junho.

Para o mês de maio, segundo o painel de vacinação contra a Covid-19, estão previstos ainda 20,5 milhões de doses da Oxford/AstraZeneca produzida pela Fiocruz, 3,9 milhões da Oxford/AstraZeneca obtida pelo consórcio Covax Facility, cinco milhões da Coronavac e mais 842 mil da Pfizer pelo Covax Facility, totalizando 32,9 milhões de doses.

Barroso sobre urna eletrônica: ‘Presidente pode ter a opinião que quiser’

Barroso proíbe governo federal de contratar campanha contra medidas de  isolamento na pandemia - Jornal O Globo

No momento em que a Câmara dos Deputados instalou comissão sobre Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para discutir a viabilidade do voto impresso, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, voltou ao defender o voto eletrônico.

Nesta sexta-feira (14), durante lançamento de uma campanha cujo tema justamente é apontar que as urnas eletrônicas são seguras e auditáveis, ele respondeu ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), um dos defensores da eleição à moda antiga no Brasil.

“O presidente pode ter a opinião que quiser. Queremos difundir informações corretas. O que podemos dizer é que a urna é segura e auditável”, afirmou Barroso, em Brasília. “Não é meu papel polemizar com o presidente”, completou.

A campanha feita pelo TSE marca os 25 anos da urna eletrônica no país. Barroso fez questão de ressaltar que, desde a instauração do voto eletrônico, o processo eleitoral brasileiro nunca teve a possibilidade de ser fraudado.

De acordo com o TSE, hoje são 500 mil urnas à disposição dos eleitores nas eleições. Elas passam por vários testes para comprovação de autenticidade e que não há chance de mudar o resultado dos votos.

Apesar de defender a urna eletrônica, Barroso diz que é favor da discussão do tema no Congresso e se colocou à disposição para interagir com deputados e senadores: “Se um parlamentar pensa num determinado sentido, tem todo o direito de verbalizar, debater a matéria. Numa democracia, nenhum tema é tabu. Cada um colocará na mesa os argumentos. A verdade é que o TSE cumpre a constituição, a lei e as decisões do Supremo Tribunal Federal (STF). Nesse momento, no Brasil, inexiste voto impresso”.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) também disse que é impensável pensar que o atual processo eleitoral do Brasil possa modificar o resultado de uma eleição: “Seria inútil apontar o discurso da fraude. Esse discurso é político. O voto impresso hoje é um retrocesso que piora o sistema. Houve filas, atrasos e aumento de votos brancos e nulos. Não foi boa experiência para o Brasil”.

Globo e Luciano Huck ajustam últimos detalhes de novo contrato; apresentador vai para o lugar de Faustão

Luciano Huck confirma que Angélica está grávida de uma menina | Luciano Huck  | Programas

Luciano Huck já tem em mãos uma prévia de seu novo contrato com a Globo e deve assinar nos próximos dias a renovação do acordo que o levará a comandar um novo programa nas tardes de domingo. A proposta é que ele ocupe a vaga deixada pelo Domingão do Faustão a partir de 2022, com uma nova atração.

As negociações entre a emissora e o apresentador começaram em janeiro, assim que Fausto Silva decidiu que não mais permaneceria na emissora após 32 anos de casa.

A direção da emissora considera que Huck seja o substituto natural de Fausto, mas o apresentador, até bem pouco tempo, ainda acenava com a possibilidade de se candidatar à Presidência da República no ano que vem. Agora, tudo caminha para sua permanência na TV.

Pesquisa Datafolha de intenção de voto para 2022 divulgada na quarta-feira (12) deu a Huck 4% da preferência do eleitorado.

Huck está na Globo há 21 anos. Chegou ao canal procedente da Bandeirantes, a mesma emissora de onde veio Fausto Silva em 1988 e para onde ele retornará no ano que vem, com um programa que começa a ser planejado desde já.

Em 2000, a Globo contratou, em um período de poucos meses, Serginho Groisman (vindo do SBT), Ana Maria Braga (vinda da Record), Jô Soares (também do SBT) e Huck, que comandava o “H”, divertido auditório onde criou personagens como a Tiazinha (Suzana Alves) e a Feiticeira (Joana Prado).

A permanência de Huck também pode render um novo contrato para Angélica, casada com o apresentador, atualmente sem compromisso fixo com o Grupo Globo. Caso ele fosse candidato à presidência, a presença dela na emissora poderia render à Globo acusações de conflito de interesses e se tornar uma saia justa.

A Globo tem interesse em definir essa situação rapidamente para acalmar os ânimos do mercado anunciante. Executivos de agências que historicamente encontram bom retorno de vendas pelo programa de Faustão querem ter uma perspectiva do que a emissora planeja para o horário.

Bruno Covas piora, é sedado e quadro é irreversível, diz hospital

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas, teve piora em quadro clínico - 	Zimel PressO prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), de 41 anos, piorou na tarde de hoje, foi sedado pelos médicos e seu quadro de saúde se tornou irreversível. A informação foi divulgada pelo Hospital Sírio-Libanês, onde o prefeito está internado para o tratamento de um câncer desde o início de maio.

“O prefeito Bruno Covas segue internado recebendo medicamentos analgésicos e sedativos. O quadro clínico é considerado irreversível pela equipe médica”, diz a nota do hospital.

Neste momento, o prefeito se encontra acompanhado de seus familiares.

Por volta das 20h40, o Padre João Paulo Rizek chegou ao hospital ao lado do secretário de governo Rubens Rizek. Questionado, o padre não quis falar se iria ver o prefeito.

Covas estava internado desde o começo do mês após ter um sangramento agudo na cárdia, região que liga o estômago e o esôfago e onde o prefeito teve registrado seu primeiro tumor, em 2019.

Desde então, os sangramentos continuaram acontecendo, mas em menor proporção. O prefeito não teve previsão de alta em nenhum momento, apenas foi transferido da UTI (Unidade de Terapia Intensiva), onde chegou a ser intubado, para um leito semi-intensivo.

Covas está licenciado desde o início de maio, e quem segue no comando da prefeitura de São Paulo neste momento é o prefeito em exercício, Ricardo Nunes (MDB).

Dos 9 critérios levantados pelo TCE sobre transparência na vacinação, Afogados atende apenas 3

Brasil tem mais de 685 mil vacinados contra Covid-19 e média móvel de mortes é a maior desde agosto, aponta boletim de imprensa - Jornal O Globo

O Tribunal de Contas realizou um levantamento para saber como anda a transparência da vacinação contra o novo coronavírus em Pernambuco. A análise levou em conta as informações disponibilizadas nos sites oficiais, Portais de Transparência e seções específicas relacionadas à Covid-19 do Estado e das prefeituras. Os resultados foram divulgados em entrevista coletiva com a imprensa nesta quinta-feira (13), pelo auditor responsável pelo estudo, Gustavo Diniz, com a presença do conselheiro Dirceu Rodolfo de Melo Júnior, presidente do TCE.

A apuração foi realizada entre os dias 26 de março e 15 de abril, com base no cumprimento da Resolução TC nº 122, de 22 de fevereiro de 2021, que estabelece critérios e diretrizes para maior transparência do Plano de Vacinação contra a COVID-19. A resolução visa possibilitar um maior controle, não só por parte dos órgãos fiscalizadores, mas também da sociedade civil.

Dos 9 quesitos utilizados pelo TCE, Afogados da Ingazeira atende 3, 3 em parte. Os outros 3 que tratam de divulgação em site sobre a quantidade de vacina distribuída pelo município e de todos os dados de toda a vacinação distribuída pelo município, não correspondeu de forma positiva ao que foi pedido pelo TCE.

Em levantamento, TCE fala em falta de transparência na vacinação em Pernambuco

O Tribunal de Contas realizou um levantamento para saber como anda a transparência da vacinação contra o novo coronavírus em Pernambuco.

De acordo com o órgão, a análise levou em conta as informações disponibilizadas nos sites oficiais, Portais de Transparência e seções específicas relacionadas à COVID-19 do Estado e das prefeituras.

Os resultados foram divulgados pelo presidente Dirceu Rodolfo, em entrevista coletiva com a imprensa nesta quinta-feira (13).

A apuração foi realizada entre os dias 26 de março e 15 de abril, com base no cumprimento da Resolução TC nº 122, de 22 de fevereiro de 2021, que estabelece critérios e diretrizes para maior transparência do Plano de Vacinação contra a COVID-19.

A resolução estabelece, entre outros aspectos, a obrigatoriedade da transparência pública dos dados de todas as vacinações realizadas pelos municípios e pelo Governo do Estado, bem como a divulgação dos Planos Municipais e Estadual de Operacionalização da Vacinação e o quantitativo de vacinas recebidas do Governo Federal (no caso do Estado) e do Estado (no caso dos municípios).

O levantamento apontou que nenhum dos municípios pernambucanos, e nem mesmo o Estado, atendia na íntegra às determinações contidas na Resolução TC nº 122/2021.

Em relação aos municípios, 130 (70,7%) atendiam apenas parcialmente e 54 (29,3%) não atendiam a nenhuma das exigências.

A pesquisa indicou que 110 (59,8%) prefeituras não divulgavam o Plano de Operacionalização da Vacinação e que nove delas (4,9%) o fizeram de forma parcial, ou seja, fora de seção referente à pandemia ou de forma incompleta.

A sondagem também mostrou que 115 (65,2%) municípios de Pernambuco não divulgavam o número de doses recebidas e que outros 51 (27,7%) mantinham o registro desatualizado, fora da seção ligada à COVID-19 ou sem indicação do fabricante.

Em relação à divulgação do quantitativo de doses distribuídas para as unidades próprias descentralizadas, verificou-se que somente duas (1,1%) prefeituras atendiam plenamente à exigência e seis (3,3%) atendiam em parte, pois divulgavam informações não atualizadas. Enquanto isso, 176 (95,6%) prefeituras, assim como o Estado, não divulgavam quaisquer informações.

Santa Cruz oficializa contratação do atacante Frank, destaque do Afogados no Pernambucano

Tem mais um reforço no Arruda. Trata-se do atacante Frank, de 26 anos, e que foi destaque do Afogados. Pela Coruja do Sertão, o atacante disputou nove jogos e marcou quatro gols, sendo um dos principais nomes do time. Ele assinou com o Santa Cruz até o fim da Série C. No total, o atacante é o 22º reforço oficializado pelo Tricolor na temporada 2021, marcada por várias contratações até aqui. Alguns desses nomes já deixaram o clube e outros ainda vão estrear.

Além do Afogados, clube onde Frank passou e foi peça fundamental para a Coruja do Sertão chegar nas quartas de final, o atleta também atuou em outros times do futebol brasileiro, com destaque para o Rio Branco-SP, Toledo e Ferroviário. Fora do país, o jogador Ansan Greeners, clube da Coreia do Sul. Agora, após ter um bom desempenho no Estadual, chega ao Santa Cruz para tentar ajudar o Tricolor a conquistar o acesso à Série B.

Apesar de ainda não ter estreado com a camisa do Santa Cruz, Frank recebeu boas referências. do clube. Isso porque o jogador é agenciado por José Wellington da Silva, mais conhecido como Leto, que atuou no Tricolor do Arruda de 1988 até 1991, jogando pelo Infantil até o profissional.

Paulo Câmara convoca 1.085 aprovados em concursos das polícias em Pernambuco

POLÍCIA MILITAR FORMA 495 NOVOS SOLDADOS - Polícia Militar de Pernambuco

Nesta sexta-feira (14), o governador de Pernambuco Paulo Câmara homologou a convocação dos 1.085 aprovados que irão reforçar os quadros da Polícia Civil, Polícia Militar (PMPE), Polícia Científica e do Corpo de Bombeiros de Pernambuco (CBMPE).

Ao todo, são 750 profissionais para os cargos de soldados da Polícia Militar; 100 para os cargos de soldados do CBMPE; 80 oficiais, sendo 60 da PMPE e 20 do Corpo de Bombeiros; além de 60 concursados para os cargos de delegado da Polícia Civil e 95 para compor a Polícia Científica.

“Nossa intenção é iniciar os cursos de formação nos próximos 30 dias. A maioria dos profissionais deve estar reforçando o Pacto pela Vida ainda em 2021. Ano que vem, serão convocados mais 840 profissionais”, frisou Paulo Câmara. As organizadoras dos concursos estão autorizadas a publicar em seus sites os editais com os cronogramas de matrícula.

“Esse número se soma aos mais de seis mil policiais nomeados desde o início da gestão do governador Paulo Câmara. Neste ano de 2021, são 1.085 servidores da área de segurança que serão convocados para realização de matrícula, apresentação de documentos e início do processo de capacitação nas nossas academias”, detalhou o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua.

Protocolos sanitáriosPara possibilitar os cursos, as academias estão sendo preparadas dentro dos protocolos sanitários de distanciamento social estabelecidos pelo Governo de Pernambuco. Para proteger a saúde dos alunos, professores e funcionários das academias, as turmas serão menores e haverá higienização constante dos ambientes.

Modelo de voto impresso proposto já foi testado pelo TSE em 150 municípios, em 2002, e rejeitado na época

O TSE tem sido ineficaz na hora de explicar os motivos pelos quais não há necessidade de “voto impresso” no sistema de votação brasileiro. Dizer que “é caro” é bobagem de fácil resolução.

O valor pode, muito bem, ser retirado dos fundos partidário e eleitoral. Se os deputados e senadores aprovarem no Congresso, certamente não se importarão de arcar com a despesa.

A estimativa é que se gastariam R$ 2,5 bilhões para implantar o sistema de impressão de votos para as eleições, ao longo de dez anos. Considerando o que se gasta com os partidos, é quase nada.

Mas para rebater a acusação de que a “votação não é auditável” é preciso explicar melhor como essa auditoria é feita hoje. Explicar que são feitos ao menos 11 procedimentos de segurança dos equipamentos e que no dia das eleições são emitidas em cada urna eletrônica a zerésima, documento que comprova que não há nenhum voto na urna antes do início da votação e, ao término do período, também são elaborados e afixados em cada seção eleitoral os boletins de urna, em que constam o número de votos de cada candidato em cada seção eleitoral.

Polícia Federal anuncia troca de superintendente em Pernambuco; Carla Patrícia deixa comando

Conheça Daniel Grangeiro, provável substituto de Carla Patrícia na  superintendência da Polícia Federal em Pernambuco

A Polícia Federal confirmou, nesta sexta-feira (14), a troca no comando da superintendência da corporação em Pernambuco. As informações são do Blog do Jamildo.

Também foram anunciadas alterações nos comandos da PF no Distrito Federal e nos estados de Minas Gerais, Ceará, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Sergipe, Amapá e Alagoas.

As mudanças são por indicação do diretor geral da PF, Paulo Maiurino.

Em Pernambuco, o novo superintendente será o delegado Daniel Grangeiro de Souza, que substituirá Carla Patrícia. Ela estava no comando da PF em Pernambuco desde dezembro de 2019 e foi a primeira mulher no posto no estado.

Para os outros estados, foram indicados Hugo de Barros Correia (DF), Marcelo Sálvio Rezende Vieira (MG), Caio Rodrigo Pellim (CE), Chang Fan (MS), Luiz Carlos Nóbrega Nelson (RN), Aldronei Antonio Pacheco Rodrigues (RS), Júner Caldeira Barbosa (SE), Anderson de Andrade Bichara (AP) e Sandro Luiz do Valle Pereira (AL).

Durante a gestão de Carla Patrícia, que deixa o cargo de superintendente em Pernambuco, houve sete operações da Polícia Federal na Prefeitura do Recife por suspeitas de irregularidades da gestão no combate à covid-19.

O novo superintendente de Pernambuco, Daniel Grangeiro, foi titular da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio e ao Tráfico de Armas em Alagoas, onde também atuou no setor de inteligência. Entre as investigações de destaque, Grangeiro comandou o inquérito relacionado ao deputado federal Marx Beltrão, ex-ministro do Turismo do ex-presidente Michel Temer e também apadrinhado pelo senador Renan Calheiros. Beltrão, no entanto, acabou absolvido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Grangeiro também comandou investigações na Assembleia Legislativa de Alagoas.

Em março do ano passado, quando estava deixando o governo federal, o ex-ministro da Justiça Sergio Moro declarou que o presidente Jair Bolsonaro estaria fazendo críticas a Carla Patrícia e que ela poderia ser substituída. Moro, no entanto, não esclareceu o motivo das supostas críticas feitas pelo presidente.