Deputado Wanderson Florêncio lamenta ausência de Lia de Itamaracá no Carnaval de Pernambuco

O deputado Wanderson Florêncio (PSC) lamentou, em discurso nesta quarta (19), a ausência da cantora Lia de Itamaracá na grade oficial do Carnaval de Pernambuco. Ele criticou, na Reunião Plenária, a decisão do Governo do Estado de não atender ao pedido feito pela artista para que aumentasse o valor pago pelo show. “O cachê está previsto em R$ 7 mil. Um absurdo para uma artista renomada”, expressou.

Para o parlamentar, faltou sensibilidade ao Poder Executivo ao não dialogar sobre a readequação no cachê. Ele avisou que apresentará pedido de informação à gestão estadual sobre os gastos com o Carnaval, especialmente com atrações que não estão relacionadas às manifestações culturais desse ciclo festivo.

Florêncio enfatizou que o pedido de aumento no cachê está relacionado ao novo show da cantora, Ciranda sem Fim. “Lia de Itamaracá é um Patrimônio Vivo de Pernambuco, reconhecida, exaltada e respeitada nacionalmente, e até fora do Brasil. Mas, na sua casa, na festa mais tradicional de nossa cultura, não vai apresentar um show que vem sendo aclamado em todo o País”, pontuou. “Se o Governo Estadual não tem respeito por ela, que a artista saiba que isso não corresponde ao sentimento do povo pernambucano”, emendou.

Ao comentar a fala de Florêncio, em seu pronunciamento, o deputado João Paulo (PCdoB) defendeu a gestão do secretário de Cultura de Pernambuco, Gilberto Freyre Neto, e do presidente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Marcelo Canuto. “Com a crise dos Estados e dos municípios, a política do Governo Federal é a principal culpada pela não participação de Lia de Itamaracá no nosso Carnaval”, avaliou.