Deputada Teresa Leitão anuncia debate da Igreja Católica sobre impactos de usina nuclear em Itacuruba

A possível instalação de uma usina nuclear em Itacuruba mobilizou a Diocese de Floresta, ambas no Sertão e a Comissão Regional Pastoral para a Ação Sociotransformadora da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) a promover debate sobre o Rio São Francisco e suas energias. O anúncio do evento – marcado para esta terça (5) e quarta (6), em Floresta – foi feito pela deputada Teresa Leitão (PT), na Reunião Plenária desta segunda (4).

Segundo a parlamentar, bispos de vários Estados nordestinos estão sendo esperados no encontro, que deve reunir argumentos contrários e favoráveis à proposta. “Não pedimos esse empreendimento. A Constituição Estadual proíbe a instalação de usinas nucleares enquanto não se esgotar toda a capacidade de se produzir energia hidrelétrica e de outras fontes”, pontuou. Na tribuna, ela leu a carta-convite elaborada pelo bispo de Floresta, Dom Gabriel Marchesi.

Em um dos trechos, o documento traz um alerta do Papa Francisco: “Quando surgem eventuais riscos para o meio ambiente que afetam o bem comum presente e futuro, a situação exige que as decisões sejam baseadas num confronto entre riscos e benefícios previsíveis para cada opção alternativa possível”. “Economia não é só acúmulo de riquezas. É preciso pensar também no bem-estar geral para que não se tomem medidas que levem ao arrependimento”, concluiu Teresa.