Polícia Civil da Paraíba se pronuncia sobre suposto furto de carro de Alcymar Monteiro

Ex-esposa do cantor afirmou que é ela mulher que aparece nas imagens / Foto: Reprodução de vídeo

A Polícia Civil da Paraíba divulgou uma nota na tarde desta quarta-feira (23) sobre o suposto furto de um veículo que seria do cantor Alcymar Monteiro. O fato ocorreu na madrugada do último domingo (20), na cidade de Patos, e foi registrado por uma câmera de segurança. A delegacia local afirmou que não está mais investigado o suposto furto.

Agora, a polícia está tentando verificar se houve restrição de informação no registro da queixa. Caso se comprove, a pessoa que registrou a queixa, que estaria responsável pelo carro no momento do suposto furto, responderia pelos crimes de falsa comunicação de crime e falsidade ideológica.

Um inquérito para apurar o caso foi aberto pelo delegado Dias Neto, titular do município. Os policiais foram informados de que o veículo, do modelo Ford Ranger, estava estacionado em frente a um hotel onde estava hospedado o cantor e sua equipe quando foi furtado.

Briga conjugal – A ex-companheira do cantor, que não quis ser identificada, procurou a polícia paraibana nessa terça-feira (22), afirmando que se tratava dela nas imagens, e que ela seria a verdadeira dona do carro. Ela apresentou a chave reserva e a documentação do veículo à polícia. O carro está registrado em nome de um tio da mulher. Ela afirmou que isso seria por restrições de crédito na hora de financiar o carro.

A ex-mulher de Alcymar afirmou aos policiais que eles estão separados desde o último sábado (19). Após brigas conjugais, ela teria decidido ir morar em Natal, no Rio Grande do Norte, sua cidade de origem. O cantor partiu para fazer um show em Catingueira, ainda na Paraíba, e ela, por conhecer o roteiro, teria passado para pegar o carro de volta.

O delegado orientou a mulher a apresentar o veículo na delegacia Deprov (Delegacia Especializada em Defesa da Propriedade de Veículos e cargas), em Natal, para a retirada do impedimento legal – restrição de roubo ou furto – junto aos órgãos competentes.