João Campos foi desrespeitoso com o PT e pode ficar sem apoio da militância, diz João Paulo à Rádio Jornal

RICARDO STUCKERT/DIVULGAÇÃO

Após o prefeito João Campos (PSB) se encontrar com o presidente Lula (PT), na quarta (29), para avisar que não entregaria o posto de vice de sua chapa a um petista, o deputado estadual João Paulo Lima (PT) afirmou que o socialista tem sido desrespeitoso com o partido e pode ‘levar, mas não ganhar’, se referindo ao apoio da militância do PT.

“O poder não pode subir à cabeça. A forma humilhante e desrespeitosa com que ele [João Campos] vem tratando o partido é muito ruim para ele e para o PT”, disparou João Paulo em entrevista ao Passando a Limpo, da Rádio Jornal nesta sexta-feira (31).

“Essa relação tem que mudar, sob o risco de acontecer o mesmo que na eleição para o governo, com Danilo Cabral: onde a direção aprovou o apoio, mas a base do partido não votou no candidato”, disse o deputado, relembrando a disputa de 2022, quando o PSB recebeu o apoio de Lula, mas a militância rumou com Marília Arraes (Solidariedade).

Durante a entrevista, João Paulo, que foi prefeito do Recife por dois mandatos, voltou a defender a importância de uma candidatura petista na cidade, ainda que esta não saísse vitoriosa na disputa.

“Seria muito importante ter uma candidatura do PT, talvez nem ganhasse, por causa da popularidade do prefeito, assim como eu disputei a eleição com Geraldo Julio [ex-prefeito do PSB] e perdi. Eleição está para ganhar ou perder”, pontou o deputado.