11 governadores podem deixar Estados sem caixa; Pernambuco é um deles

Resultado de imagem para sem dinheiro

A menos de um mês do fim do mandato, 11 governadores correm o risco de deixar seus Estados sem caixa para cobrir despesas realizadas em sua gestão, segundo levantamento feito pelo Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. A prática é vedada pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e criminalizada no Código Penal, sujeita a pena de um a quatro anos de reclusão, embora até hoje ninguém tenha sido responsabilizado formalmente.

A punição foi incluída na lei para que os sucessores no cargo não encontrem uma situação de “terra arrasada” quando começarem os seus mandatos. A reportagem consultou técnicos do Tesouro Nacional para cruzar dados fornecidos pelos próprios Estados ao Ministério da Fazenda e chegar à disponibilidade de caixa de cada um deles até outubro deste ano.

No ritmo atual, correm o risco de ficar sem caixa para cobrir os gastos os governos de Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Sergipe. Também estão nesse grupo São Paulo e Rio Grande do Norte, mas esses Estados só apresentaram até agora os dados da execução orçamentária até agosto, de acordo com o sistema do Tesouro.

Divisão entre motoristas enfraquece greve prevista dos caminhoneiros

Resultado de imagem para greve dos caminhoneiros 2018

A divisão dos caminhoneiros em relação a uma nova greve a partir desta segunda (10), pode enfraquecer o movimento. Ao contrário do que ocorreu em maio, quando a paralisação começou com apoio da população e até das empresas (do agronegócio e transportadoras) por causa do aumento do preço dos combustíveis, desta vez a categoria pode ter um movimento isolado, pautado pela decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux. Na semana passada, ele suspendeu a aplicação de multas para quem descumprir a tabela de preço mínimo de frete.

Nos grupos de WhatsApp, os motoristas estão reticentes quanto à efetividade da greve neste momento e discutem os prós e contras da medida. Entre aqueles contrários à paralisação, o argumento é que o período é de pouca carga e que a safra ainda não começou. Ou seja, uma greve agora teria pouco efeito no dia a dia das empresas e na economia.

Eles também ponderam que o País esta às vésperas do início da administração de Jair Bolsonaro. Muitos querem dar um tempo para o novo presidente começar os trabalhos, e quem sabe tomar decisões favoráveis à categoria.

Outros caminhoneiros entendem que deixar passar em branco o revés sofrido com a decisão do STF pode demonstrar franqueza do grupo, já que a decisão tem sido vista como uma grande derrota dos motoristas. Para esses, a paralisação é a única solução.

Polícia chegou atirando sem ver que éramos reféns’, diz mãe de morta no CE

Arquivo pessoalA mãe da esteticista Francisca Edneide da Cruz Santos, 49, morta durante ação policial para impedir assalto a agências bancárias em Milagres (CE), afirmou que o disparo que levou a vida da filha partiu de um dos policiais militares. Outras cinco pessoas da mesma família foram mortas na operação, além de oito suspeitos de tentar roubar Bradesco e Banco do Brasil na cidade.

“A polícia chegou atirando, sem olhar que éramos reféns, como se todos fossem bandidos. Foi tão rápido que senti minha pele arder com os estilhaços, mas não tinha visto que minha filha tinha levado um tiro. O assaltante não atirou, ele tinha dito que não ia nos machucar, que só precisaria da gente para uma missão”, disse ao UOL Maria Larilda Rodrigues, agricultora.

Ela afirma que os policiais alvejaram a parte frontal do veículo em que ela e a filha Francisca eram mantidas reféns. Segundo o relato, os suspeitos não haviam disparado. Quatro marcas de tiro estampam o carro agora.

Francisca Edneide foi enterrada neste domingo (9), no cemitério municipal de Brejo Santo (CE). As demais vítimas foram enterradas no sábado.

O UOL perguntou à SSPDS (Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social):
se os policiais envolvidos na ação continuam trabalhando;
se a polícia sabia dos reféns;
se houve negociação para libertá-los
se foram realizados exames de balística para saber de onde foram deflagrados os tiros que vitimaram os reféns;
se algum policial se feriu
por que não foi acionada Polícia Civil ou outros órgãos, uma vez que a polícia havia sido informada do planejamento do assalto
A pasta disse que “as circunstâncias da ocorrência estão sendo investigadas pela Polícia Civil. Mais informações serão repassadas em momento oportuno para não comprometer o andamento dos trabalhos investigativos”.

Ação cinematográfica

O grupo usou um caminhão para bloquear um trecho da BR-116, próximo à ponte do riacho Tamanduá, em Milagres (CE). Eles pararam dois carros por volta das 2h da madrugada da última sexta-feira (7) que vinham do aeroporto de Juazeiro do Norte (CE) e fizeram nove reféns: cinco pessoas de uma família que seguia para Serra Talhada e quatro que viajavam para Brejo Santo, no Ceará.

Com os reféns, a quadrilha se dividiu em grupos e uma parte foi até Milagres, onde tentou assaltar as agências do Banco do Brasil e do banco Bradesco. Mas foram surpreendidos pela polícia.

Maria Larilda Rodrigues contou que ela e a filha Francisca Edneide da Cruz Santos foram colocadas em um carro, enquanto o marido e o filho seguiram em uma caminhonete com outros assaltantes. O marido de Maria Larilda passou mal e foi liberado junto com o filho no meio do caminho.

“Eu estava sem acreditar que estávamos naquela situação porque estávamos muito felizes em ter ido buscar nossa filha no aeroporto pra passar o Natal conosco. Quando vimos o caminhão atravessado na estrada eu pensei: ‘Deus tenha misericórdia de nós’”, disse Rodrigues.

Após Francisca ser baleada, relata a agricultora, os criminosos fugiram pelo mato. Rodrigues contou que tentou estancar o sangue da filha, mas “ele jorrava igual uma torneira aberta.” Ela disse que pediu socorro, mas não teve ajuda.

“O sangue fervia saindo do buraco da bala e pela boca da minha filha. Eu gritando pedindo ajuda e um policial chegou perto colocando a mão na cabeça vendo que éramos inocentes. Fiquei três horas na estrada pedindo ajuda e minha filha morreu nos meus braços”, relatou agricultora.

Neste sábado, o Ministério Público Estadual do Ceará informou que procurador-geral de Justiça, Plácido Rios, designará um grupo de promotores para monitorar a investigações para que sejam esclarecidas como ocorreram as mortes dos seis reféns. A Promotoria de Justiça da Comarca de Milagres já está acompanhando as investigações junto à Polícia Civil.

Procissão e missa encerram festa de Nossa Senhora da Conceição, em Flores

Encerrou-se neste sábado (8) a Festa da Imaculada Conceição, em Flores. Primeiro aconteceu a procissão pelas ruas do centro da cidade e, em seguida, a concelebração eucarística em frente à matriz presidida pelo bispo diocesano, dom Egidio Bisol.

Na oportunidade, o Monsenhor João Carlos fez o seu discurso de agradecimento a toda comunidade de Flores, pela convivência ao longo dos anos em que esteve a frente da referida paróquia.

Monsenhor se emocionou durante o seu discurso, quando agradeceu também ao bispo dom Egidio pela confiança depositada no mesmo, quando esteve sempre ao seu lado nos momentos bons e nos momentos difíceis. Ele estará assumindo no dia 3 de fevereiro de 2019, a Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, em Tuparetama. Também, foi a festa de despedida do vigário paroquial, Pe. Wellington Luis, que estará assumindo a Paróquia de São José, em São José do Egito.

Crack já é motivo de preocupação na PM de Pernambuco

Resultado de imagem para uso do crack

O estereótipo do usuário de crack remete a pessoas pobres e maltrapilhas vagando sem rumo pelas ruas. O universo de consumo da droga, em boa parte dos casos, é o dos becos e vielas das periferias, além de vias dos grandes centros. Ou seja, o flagelo consome, preferencialmente, a base mais vulnerável da pirâmide social. O conhecido poder destrutivo da droga, no entanto, avança em um terreno novo e sobre vítimas improváveis. Já se registram, na Polícia Militar de Pernambuco, casos em que os responsáveis pelo enfrentamento direto ao tráfico terminam virando presas da droga.

O assunto é tabu na corporação. A PM confirma o problema, mas não fornece números de quantos casos de dependência já foram identificados. “A maior dificuldade ainda é o consumo de álcool, mas o envolvimento de militares com cocaína e, principalmente, crack, existe”, explica a coronel Valdenise Salvador, que coordena o Centro de Assistência Social (CAS) da Polícia Militar. É para o Núcleo de Apoio ao Dependente Químico (Nadeq) da corporação que são encaminhados os que, no limite do desespero, conseguiram pedir ajuda. Atualmente, 32 militares são atendidos no local, entre dependentes de álcool e de substâncias ilícitas.

Sepultamento de reféns de assaltantes de banco aconteceu neste sábado

Resultado de imagem para assalto em milagres ceará

O sepultamento dos corpos dos cinco pernambucanos da mesma família que foram mortos, na última sexta-feira, em uma tentativa de assalto a bancos com reféns, em Milagres, no Ceará, aconteceu neste sábado, começando em Serra Talhada. Na ação, 14 pessoas morreram. Dessas, seis eram reféns e outras oito são suspeitas de participar da quadrilha que tentou roubar as agências. Três criminosos foram presos.

O empresário João Batista Magalhães, de 46 anos, o filho Vinícius Magalhães, de 14, a cunhada de João, Claudineide Campos, de 41, o marido dela, Cícero Tenório, de 60, e o filho, Gustavo Tenório, de 13, foram velados no centro da cidade.

Depois, os corpos de Claudineide, Cícero e Gustavo foram levados para o distrito de Carmo, em São José do Belmonte, também no Sertão. Eles foram velados no salão paroquial e sepultados no cemitério da comunidade. O empresário e o filho foram sepultados em Serra Talhada.

Familiares contaram que João Batista foi a Juazeiro do Norte, no Ceará, para buscar três parentes que estavam vindo de São Paulo para passar os festejos de fim de ano em Pernambuco. Na volta para Serra Talhada, a família passou pelo local onde estava acontecendo a tentativa de assalto. Os criminosos tomaram o carro e fizeram o empresário, o adolescente e as três pessoas vindas de São Paulo de reféns. As mortes aconteceram durante intensa troca de tiros com a polícia.

‘Vamos propor uma mudança no sistema de votação’, diz Bolsonaro

Jair Bolsonaro fala com os participantes da Cúpula Conservadora das Américas via Skype

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou neste sábado, 8, que pretende propor uma mudança no sistema de votação eleitoral do País. Para ele, o número de votos recebidos durante as eleições não correspondeu à realidade.

“Eu sei que eu teria muito mais voto. Não é que queremos mudar tudo, mas queremos aperfeiçoar esse processo”, disse. Bolsonaro participou, por videoconferência, da Cúpula Conservadora das Américas, realizada em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. Ele, no entanto, não detalhou que mudanças pretende fazer.

Vestindo um moletom preto e sentado na beirada de uma cama, Bolsonaro afirmou que luta contra as ideologias de esquerda há muito tempo e que seu governo precisa dar certo para que o PT não retorne ao poder.

“Ou mudamos o Brasil afora ou o PT volta. E ele volta com muito mais força do que tinha até o final do governo Dilma. Eles não dormem no ponto.” Ele disse ainda que sua campanha eleitoral não foi fácil e relembrou a facada que o atingiu em setembro. “Não foi uma campanha fácil, vocês sabem disso”, afirmou.

A chamada por vídeo foi marcada por algumas dificuldades de Bolsonaro com a tecnologia. Quando ele atendeu a chamada, apenas na segunda tentativa, primeiro apareceu o chão e depois o teto do quarto. Só, então, Bolsonaro conseguiu posicionar a câmera corretamente.

Sua participação não estava prevista no evento. Seu nome foi anunciado por seu filho, o deputado reeleito Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), e, assim que sua imagem surgiu na tela, a plateia aplaudiu – alguns gritaram “mito”.

Outra surpresa, dessa vez protagonizada por Eduardo, marcou o fim da cúpula. O parlamentar afirmou que queria tornar o evento memorável para todos os participantes, mas também para ele. E, do palco, pediu sua namorada, Heloísa Wolf, em casamento. Ela subiu ao palco, onde o deputado lhe deu a aliança de noivado e usou o microfone para responder que aceitava se casar com o deputado.

Aldeia indígena em Pernambuco é alvo de ataque mais uma vez e tem igreja vandalizada

DivulgaçãoA aldeia indígena Bem Querer de Baixo, em Jatobá, foi alvo de novos ataques neste sábado (8): a igreja católica da localidade sofreu uma tentativa de incêndio e teve vidros e portas quebrados.

É o segundo incidente do tipo em menos de dois meses: há 41 dias, a única escola e o único posto de saúde da localidade foram incendiados. Ontem, como no ataque anterior, ninguém ficou ferido.

Os prédios atacados estão próximos à área de conflito com posseiros, dentro da Terra Indígena Pankararus. Para lideranças dos índios, que temem represálias e pediram para não ser identificados, os atentados estão ligados à disputa por terras.

Em setembro, 12 famílias de posseiros que moravam na aldeia foram retiradas da área que ocupavam ilegalmente. A desocupação precisou de força policial, já que os posseiros se recusaram a cumpriram ordem judicial de deixar o local. Posseiros ameaçaram os índios, de acordo com relatos.

Os Pankararus afirmam que diversas casas que, segundo o acordo judicial, deveriam ser transferidas aos índios, foram queimadas. Eles também dizem receber ameaças de que os posseiros envenenariam as águas utilizadas pela aldeia.
“Sempre foi dito que nada seria deixado para o usufruto dos indígenas nessa comunidade. A tragédia sempre foi anunciada e nenhuma medida efetiva foi tomada até agora. Isso só vai parar quando os culpados forem identificados e punidos”, disseram os Pankararus, em nota.

Na tarde do último sábado, lideranças indígenas procuraram a polícia. O grupo registrou Boletim de Ocorrência na delegacia de Jatobá e pediu segurança.

Ataques na internet

Desde que lançaram a campanha virtual para arrecadar fundos para reconstruir a escola e o posto de saúde destruídos em outubro, os Pankararus relatam ameaças também nas redes sociais.

No sábado, no Instagram, um usuário publicou mensagens parabenizando os autores dos ataques à aldeia e afirmando que novas investidas contra os índios irão ocorrer.

“A igreja do Bem Querer de Baixo foi construída com o suor do povo que trabalha, com seu dinheiro, com seu suor, telha por telha. Você indígena que está indignado porque queimaram, só desejo algo. Trabalhe e faça uma para você. Ali é patrimônio do povo trabalhador do Bem Querer e não das escórias que vivem de querer o que é dos outros. Não precisa nem queimar, é só ir lá e derrubar. Ali é nosso. Parabéns, meu povo, ainda faltam as paredes”, diz o texto.

Os índios dizem que vão procurar a Polícia Federal e o Ministério Público Federal.

Carnaíba: compra sem licitação e superfaturada de terreno gera ação penal do MPPE contra ex-prefeito

Resultado de imagem para ze mario carnaiba

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) ofereceu denúncia em desfavor do ex-prefeito de Carnaíba, José Mário Cassiano Bezerra e do vereador Irenildo Pereira dos Santos (Neudo da Itã), em ação penal pública, por licitações irregulares no exercício financeiro de 2013.

Segundo as investigações da Promotoria de Justiça de Carnaíba, o ex-prefeito deixou de observar as formalidades pertinentes à dispensa de licitação, autorizando e assinando contrato de compra e venda de um terreno localizado no povoado da Itã, distrito de Carnaíba, pertencente ao vereador Irenildo dos Santos . O terreno mede dois hectares, com área de 6.000,00 mil metros quadrados. O valor pago foi de R$ 80.000,00, de acordo com as notas de empenho, caracterizando burla ao processo licitatório.

O terreno, em tese, seria destinado à construção de um sistema de tratamento de rede de esgoto. Todavia, a rede não foi edificada. A quitação do valor se deu em quatro parcelas. A primeira de R$ 30.000,00 em 11 de março de 2013, a segunda parcela foi de R$ 20.000,00 em 12 de abril de 2013, a terceira foi de R$ 10.000,00 em 13 de maio de 2013 e a última no valor de R$ 20.000,00 em 10 de junho de 2013.

“O ex-prefeito José Mário não obedeceu as formalidades legais para a dispensa da licitação, uma vez que o valor da compra do terreno não respeitou o requisito da avaliação prévia, já que esta ocorreu após a realização do negócio jurídico, em vista que a escritura pública foi lavrada em 4 de março de 2013 enquanto que a avaliação ocorreu em 8 de março de 2013. Ou seja, a avaliação foi realizada posteriormente ao registro e ao empenho, ou seja, com conhecimento prévio do valor negociado”, relataram na peça da ação penal os promotores de Justiça Rafael Moreira Steinberger, Eryne Ávila Luna, Ariano de Aguiar e André Ângelo de Almeida.

De acordo com os promotores, além de não observar o requisito da avaliação prévia, José Mário não realizou o procedimento legal pertinente à dispensa da licitação, contrariando o artigo 24, inciso X e seguintes da lei de licitações de nº 8.666/93, com conhecimento de Irenildo dos Santos, como também adquiriu o referido terreno por valor superfaturado, pagando um preço acima da média, causando prejuízo ao erário. Já o vereador, dolosamente, concorreu para a consumação da ilegalidade, beneficiando-se da dispensa ilegal.

Vale ressaltar que o terreno em questão foi declarado à Receita Federal e ao Tribunal Regional Eleitoral, no ano de 2012, pelo valor de R$ 10.000,00, de acordo com a declaração de patrimônio de Irenildo dos Santos. Portanto, houve uma valorização de mais de 800% em menos de um ano.

Amigos lamentam morte de empresário de Serra Talhada e familiares

Empresário tinha uma loja de material de informática no centro de Serra Talhada-PE / Foto: Nilson Senna

Os amigos e vizinhos do empresário do ramo de informática João Batista Magalhães, 49 anos, de Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco, lamentaram a morte dele e de quatro pessoas da família durante uma tentativa de assalto a duas agências bancárias no município de Milagres, no Ceará, na madrugada desta sexta-feira (7).

João Batista, o filho dele, Vinícius Magalhães, de 14 anos; a cunhada, identificada apenas como Claudineide; o marido dela, Cícero; e o filho do casal, Gustavo, foram feitos reféns pelos criminosos e mortos durante confronto entre os assaltantes e a polícia na cidade cearense.

A família voltava de Juazeiro do Norte (CE), onde João Batista e o filho foram buscar os familiares que tinham chegado de São Paulo para passar as festas de fim de ano em Serra Talhada.

Na cidade de Serra Talhada, o clima é de tristeza e de revolta. De tão abalados, familiares preferiram não falar com a imprensa. Amigos e vizinhos lamentaram a morte do empresário e de outras quatro pessoas da mesma família.

O fotógrafo José Estevão, que foi criado junto com João Batista, encontrava com o amigo todas as manhãs em um espetinho próximo ao centro comercial. Ele descreve o empresário como brincalhão e diz que considerava ele como se fosse da família. “É uma coisa que a gente não acredita. Era um cara muito legal, a gente gostava muito dele”, lamentou.

O policial civil Cornélio Pedro era amigo de infância do empresário, com quem convivia. “São pessoas trabalhadoras, pessoas de bem. A gente fica triste e chocado com essa tragédia. A gente procura uma explicação e não consegue [entender]”, lamentou.

O comerciante Carlos Almeida, era colega de profissão de João Batista e acredita que toda a cidade ficou comovida com a morte do empresário. Ele desejou paz para a família. “A gente acha que a violência só pode acontecer com os outros, mas aconteceu com alguém próximo da gente”, disse.

Os corpos das vítimas de Serra Talhada estão previstos para chegar na cidade por volta das 18h. Ainda não há informações sobre o velório e o enterro.

Delegado diz que PRF não sabia de operação da PM no Ceará contra assaltantes

Sem ser avisada, a equipe direcionada para o local era de apenas dois policiais. / Foto: Fárias Júnior/ Rádio O POVO CBN Cariri

Após serem chamados para atender um acidente no quilômetro 495 da BR-116, em Milagres, equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram surpreendidos por policiais militares em diligências para combater grupo que pretendia assaltar bancos na cidade. O confronto resultou na morte de 12 pessoas, entre reféns e suspeitos. Sem ser avisada, a equipe direcionada para o local era de apenas dois policiais. O titular da 5ª Delegacia da PRF, Gledstone Chaves, criticou a falta de informações repassadas para os outros agentes de segurança.

“Por que não comunicaram a gente? Uma ação como essa envolve todos os policiais. Fomos atender um suposto acidente e poderíamos ter nos deparado com vários bandidos armados”, reclamou o delegado em entrevista à Rádio O POVO/CBN Cariri. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a PM já estava realizando diligências sobre grupos que atuavam nos ataques a instituições financeiras na área. André Costa, chefe da pasta, explicou em coletiva nesta manhã de sexta-feira, 7, que “havia informações sobre assalto a banco no sul do Estado”.

Eduardo Costa critica repercussão da morte de cadela em hipermercado

Resultado de imagem para eduardo costa

O cantor sertanejo mineiro Eduardo Costa, de 38 anos, gerou nova polêmica no Instagram – onde possui 6,5 milhões de seguidores – nessa quinta (6). O artista fez uma publicação em que critica a repercussão da morte de cadela no supermercado Carrefour de Osasco (SP) em 28 de novembro.

Ele compartilhou uma imagem que compara a comoção pública dos maus-tratos contra o animal à falta de repercussão do assassinato da idosa Antônia Conceição da Silva, de 106 anos, que foi morta a pauladas no município de Feira Nova do Maranhão, a 783 km de São Luís, no dia 17 de novembro.

O cantor Eduardo Costa foi criticado pelos fãs ao dizer que a morte da cadela em SP não se compara ao assassinato da idosa de 106 anos. Foto: Instagram/eduardocosta/Reprodução

“Não estou aqui defendendo quem matou o cachorro. Ambos os crimes são inadmissíveis, covardes e os autores deveriam ser exemplarmente punidos no rigor da lei. Mas não há como negar que há algo errado numa sociedade que se indigna mais com um crime contra o animal do que com o cometido contra um ser humano e, o que é pior: contra uma senhora de 106 anos”, diz o texto da imagem compartilhada por Eduardo Costa no Instagram.

Além disso, o sertanejo fez questão de deixar outra opinião no post que acompanha a figura na rede social: “É como eu penso e vou continuar pensando”. Publicado na tarde de quinta (6/12), o post do artista já contava com mais de 85 mil curtidas e 11 mil comentários. Mas horas depois e com a repercusão negativa, o artista apagou o post.

Muitos usuários da rede social se mostraram indignados com a opinião do músico belo-horizontino. “Esse aí quer mídia de qualquer jeito”, diz o perfil intitulado Debora_oliveerr. “Por que você não começa a sair na rua como a voz dela, então?”, questiona o usuário Friendwalker. “Ainda bem que cada um pensa como quer né? Eu, particularmente, sofri mais com a morte do cachorrinho. Que não pode falar, gritar, pedir ajuda. Que não tem como se defender da crueldade humana”, afirma a internauta Renattassantana. “Não vejop diferença entre os dois casos. Para mim deveria ter pena de morte pros [sic] dois”, comenta a usuária Claudetebairle. “Não lembro de você fazendo campanha pra [sic] essa senhora… Preste atenção!”, reclama a usuária Thalita.magalhaes.794, no Instagram.

Novo post – Já na madrugada desta sexta-feira (7), Eduardo postou uma novo foto. Desta vez, ele está com um cachorrinho e não tem a foto da idosa. Mas ele repete que um animal não pode ser equiparado ao ser humano.

78 milhões de brasileiros não têm acesso a direitos básicos, aponta IBGE

Resultado de imagem para ibge

Com grau preocupante de desequilíbrio nas contas públicas e ineficiência de políticas para melhorar a qualidade de vida dos brasileiros, o país terá grande desafio para reverter a alarmante precariedade dos serviços públicos. Estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou que milhões de pessoas não têm acesso adequado a direitos básicos, como moradia, saneamento e educação. O presidente eleito, Jair Bolsonaro, terá não só de alcançar o equilíbrio fiscal do país, mas também aumentar a produtividade do setor público, avaliam especialistas.

Após o pleito de outubro, os governadores eleitos se reuniram com o futuro chefe do Executivo nacional para tratar da ampliação do acesso aos recursos públicos. A equipe econômica do governo de transição disse que falta dinheiro para concretizar a vontade dos gestores, situação que vai permanecer enquanto mudanças estruturais não forem implementadas no Brasil.

De acordo com o IBGE, em 2017, 27 milhões de pessoas viviam em domicílios com inadequação, sendo que 12,2 milhões estavam em “adensamento excessivo” — quando a residência tem mais de três moradores por dormitório. Além disso, quase 78 milhões de pessoas não tinham acesso a serviço de esgoto. Especialistas defendem que as atuais políticas de saneamento não estão sendo suficientes para mudar a vida dessas pessoas.

Os dados educacionais também desanimam. Apesar da meta do Plano Nacional de Educação (PNE) de universalizar o acesso de crianças de 4 e 5 anos a escola ou a creche, uma obrigatoriedade prevista em lei, o percentual ficou em 91,7%. Pelo estudo, mais de 58 milhões de brasileiros tinham restrição de acesso à educação.

Paulo Câmara admite reforma administrativa

Resultado de imagem para paulo camara

O governador Paulo Câmara (PSB) admitiu, ontem, após ser diplomado para o segundo mandato à frente do Palácio do Campo das Princesas, que estuda uma reforma administrativa, conforme a Folha de Pernambuco antecipou. O gestor, todavia, não adiantou o formato que ficará o secretariado, tampouco as pastas que serão fundidas, apenas que deixará para anunciar no final do mês. “Está sendo estudado isso (reforma administrativa). Fizemos reajuste em 2014 ainda com Eduardo Campos. Outros ajustes devem vir e vamos anunciar tal qual esteja pronto”, declarou.

Apesar de restar menos de 25 dias para o final do ano e 15 dias para o final da legislatura, Câmara sugeriu não ter pressa para finalizar o estudo. “Quando a gente formatar a reforma (administrativa) faz o envio para a Assembleia Legislativa (de Pernambuco) e começa as negociações (com os partidos). Ainda temos o mês todo para trabalhar. Vamos deixar essa questão do novo secretariado para o final do mês”, afirmou. O Executivo, contudo, tem até o dia 20 de dezembro – último dia legislativo – para encaminhar o projeto à Alepe, que, neste caso, teria de convocar sessões extraordinárias. Caso o projeto chegue com antecedência, não seria necessário.

Nos bastidores, é dado como certo que João Campos (PSB) vai assumir uma pasta e Milton Coelho (PSB) o mandato de deputado federal. Comenta-se também que algum deputado estadual eleito na coligação formada por PSB, MDB e PSD também será convocado para dar lugar a Sivaldo Albino (PSB) na Alepe.

O estudo está sendo realizado pelas equipes das secretarias de Administração e Planejamento. E um dos critérios levado em consideração é a futura Esplanada dos Ministérios do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). O futuro governo Bolsonaro terá 22 pastas, o mesmo número do atual governo.

Confirmada morte de empresário de Serra Talhada na tentativa de assalto no Ceará

Polícia trocou tiros com os bandidos e impediu o ataque; 13 pessoas morreram no Ceará — Foto: GloboNews/ Reprodução

De acordo o prefeito de Milagres, Lielson Landim, entre os mortos estão duas crianças, entre 10 e 13 anos, que eram feitas reféns pelo grupo criminoso. No total, seis reféns morreram no confronto, sendo cinco da mesma família, conforme a polícia. A polícia ainda não conseguiu identificar todos os mortos no confronto.

O prefeito de Milagres disse que a família ia para Serra Talhada, em Pernambuco, quando passou por um trecho interditado na rodovia BR-116, na altura da ponte sobre o riacho Tamanduá, e foi sequestrada. A quadrilha utilizou um caminhão para bloquear a via e parar o veículo das vítimas.

Segundo o prefeito, os reféns foram executados pela quadrilha ao serem abordados pela polícia. Entre as vítimas estão um empresário do ramo de informática de Serra Talhada, João Batista Magalhães e seu filho, Vinícius Magalhães, de apenas 14 anos, além de dois cunhados e um sobrinho do empresário. Outras oito pessoas, entre reféns e assaltantes, teriam sido mortas durante o tiroteio.e o filho dele. Pai e filho foram até o Ceará buscar três familiares que vinham de São Paulo para passar os festejos de fim de ano em Serra Talhada.

O sexto refém morto, ainda não identificado, seria da cidade de Brejo Santo e também foi parado na rodovia.