Governo de Pernambuco proíbe música nos bares e prevê fechamento de praias

Durante a coletiva foi anunciada a proibição de música nos estabelecimentos por 30 dias

Na tarde desta quarta-feira (13), o Governo de Pernambuco realizou uma coletiva de imprensa para anunciar novas medidas para o enfrentamento da pandemia da Covid-19 no Estado. Estiveram presentes o secretário de Saúde, André Longo, e o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

Na coletiva, foi divulgado que, a partir da próxima sexta-feira (15), estará proibida a utilização de som de qualquer natureza em bares, restaurantes e estabelecimentos similares em todo o Estado de Pernambuco.

“Além disso, qualquer tipo de utilização de som que cause aglomeração, sejam os paredões mecânicos ou orquestras, que poderão inclusive ser alvo de apreensão pelo poder público, seja por conta da polícia ou do controle urbano municipal”, disse André Longo.

Praias – Apesar do reforço na fiscalização nas cidades do litoral pernambucano, o secretário André Longo destacou que os esforços não foram suficientes para evitar a falta de cuidado e o descumprimento das normas sanitárias nas praias e parques.

O secretário anunciou que, caso as grandes cenas de grandes concentrações se repitam neste final de semana, as autoridades irão adotar restrições severas nestes espaços públicos.

“Nós temos quase 200 quilômetros de litoral em Pernambuco, com largas faixas de areia. Portanto é possível procurar um local onde não haja aglomeração. É isso que nós queremos. Nós não queremos fechar as faixas de areia ou impedir a comercialização nesses locais. Mas, caso essa situação continue a se repetir o Comitê Estadual de Enfrentamento irá determinar o fechamento dos locais onde há aglomeração a partir da próxima semana”, afirmou.

Deixe um comentário