Dom Egidio preside Missa dos Santos Óleos na diocese de Afogados da Ingazeira

A Missa do Crisma (Santos Óleos) na Diocese de Afogados da Ingazeira que não ocorreu durante a Semana Santa por conta da pandemia, aconteceu na manhã desta quarta (7), na Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, em Afogados.

A Concelebração Eucarística contou apenas com as participações do clero diocesano, diáconos e dos seminaristas. Os fieis puderam acompanhar através da Rádio Pajeú.

Na homilia, dom Egidio falou da importância da Missa do Crisma. “A missa do Crisma, a missa da benção dos Santos Óleos em nossa diocese costuma ser sempre um momento de festa, de comunhão entre pastores e rebanho. De celebração dos diferentes serviços dentro da comunidade, todos ungidos no Cristo e, como Ele, ungido por excelência. Ungidos para a mesma missão de anunciar a Boa Nova aos pobres, proclamar a libertação aos cativos e aos cegos a recuperação da vista. Libertar os oprimidos e proclamar o ano da graça do Senhor”, disse.

Dom Egidio também agradeceu aos padres a dedicação que estão tendo, mesmo nesses momentos difíceis por conta da pandemia, de estarem próximos às pessoas apesar do distanciamento físico.

Na missa foram abençoados os óleos dos Enfermos, dos Catecúmenos e do Crisma. Também, os padres fizeram a renovação das promessas sacerdotais.

Na data de hoje, 7 de outubro, se comemoram 11 anos da nomeação de dom Egidio Bisol como 4º bispo diocesano e de 14 anos da morte de dom Francisco Austregésilo de Mesquita Filho. Ao final da missa, dom Egidio foi até o túmulo de dom Francisco onde realizou um momento de oração.

Deixe um comentário