Contas de energia atrasadas durante a pandemia podem levar ao corte

Quem está com o pagamento da conta de energia em atraso, achando que não poderia sofrer cortes no fornecimento, deve ficar atento. A liminar da Justiça de Pernambuco que impedia a Celpe de realizar o corte dos usuários residenciais inadimplentes durante a pandemia, foi derrubada na última quinta-feira (13) no Superior Tribunal Federal (STF). Assim, a Celpe volta a poder efetuar cortes tanto por dívidas feitas a partir deste mês, como por contas que deixaram de ser pagas nos últimos 90 dias. A Celpe começou a enviar esta semana, junto com a fatura do mês, o aviso da existência de débitos com a possibilidade do corte de energia, caso o consumidor não faça a quitação ou renegociação da dívida em até 15 dias.

O gerente de atendimento do Procon-PE, Pedro Cavalcanti, lembra que a suspensão do corte de energia não significava o perdão da dívida. “A Celpe pode fazer o cancelamento no fornecimento de energia, com base na decisão do STF, não apenas daqui por diante, mas também retroativo aos meses de quando a liminar estava em vigor”. O gerente do Procon -PE admite que muitas famílias ainda passam por dificuldades financeiras e agora terão que regularizar três ou quatro contas. “Desde o início nós orientamos para que o consumidor fizesse o possível para não acumular muitas contas em atraso porque as faturas seriam cobradas em algum momento“, diz o gerente.

Deixe um comentário