Advogado que defendeu desembargador sem máscara é demitido de cargo na OAB

Desembargador que humilhou guardas em SP diz que foi 'vítima de ...

O advogado Alberto Carlos Dias divulgou comunicado hoje para se retratar de uma nota de apoio ao desembargador Eduardo Almeida Prato de Rocha Lima, da cidade de Santos (SP), veiculada ontem no Facebook. Dias é presidente da Comissão de Direito dos Refugiados e Migrantes da subseção de Santo André (SP) da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

Na nota, o advogado afirmou que a imprensa foi “sensacionalista” no tratamento dado ao caso do desembargador, que jogou fora uma multa que recebeu ao caminhar pela cidade sem máscara. Decreto assinado no final de abril determina o uso obrigatório de máscaras em vias públicas da cidade de Santos como medida de combate à pandemia do novo coronavírus.

Na nota de ontem, Alberto Carlos Dias se solidariza com o desembargador “em relação ao episódio ocorrido dia 18 último em Santos”.

“A conduta do desembargador retratada indevidamente pelos veículos de comunicação, com o fito apenas em impingi-lo como autoritário, reflete mais uma vez a sanha dos veículos de comunicação em alcançar os seus patrocinadores por meio do sensacionalismo”, disse.

“Antes de tudo, trata-se de uma pessoa idosa que fora abordada de maneira abrupta (inclusive com abertura de portas), o que instintivamente provoca dois comportamentos imediatos: reação ou fuga”, acrescentou.

Na nota de hoje, porém, Dias se retratou do posicionamento da véspera. Segundo ele, a comissão da OAB presidida por ele não teve envolvimento na nota.

“A opinião lançada é de caráter personalíssimo e não expressa de nenhuma maneira a opinião da OAB/SP, subseção Santo André. Muito embora, a nota de apoio divulgada no Facebook, não tenha ostentado a logomarca da OAB/SP, subseção Santo André, algumas pessoas imbuídas de má-fé, utilizaram do texto para atribuir a opinião por mim exclusivamente exarada à referida casa democrática, causando-lhes dissabores injustificados”, afirmou.

“Sou humano e consciente, o suficiente, para reconhecer onde errei e me excedi, por isso lamento pelo equívoco cometido e destacando na presente nota de retratação, meu sincero e humilde pedido de desculpas à OAB/SP, subseção de Santo André”, completou.

A presidente da OAB de Santo André, Andréa Tartuce, divulgou nota repudiando o posicionamento do presidente da comissão em questão. Segundo o comunicado, Dias será revogado do cargo na subseção “por descumprimento ao Regimento Interno”.

Deixe um comentário