Petrolina: Investigações sobre caso Beatriz têm novos delegados responsáveis

 (Foto: Facebook/Reprodução)

As investigações sobre o assassinato de Beatriz Angélica Mota, estudante de 7 anos morta com mais de 40 facadas durante uma festa do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina, Sertão do estado, têm novos delegados responsáveis. De acordo com a Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), Isabella Cabral Fonseca Pessoa e João Leonardo Freire Cavalcanti são os nomes à frente do inquérito policial.

A mudança aconteceu após a delegada responsável pela apuração do caso, Francisca Polyanna Neri, pedir afastamento das investigações. “Ocorreu que, em fevereiro de 2020, a citada delegada, por sua própria iniciativa e de forma espontânea, requereu seu afastamento do caso, sendo, portanto, necessário a revogação daquela portaria e a consequente designação de outra autoridade policial para substituí-la”, explicou a PCPE.

A chefia de Polícia acatou o requerimento e publicou a portaria 051/2020, que mantém a conjunta de Força Tarefa composta por quatro delegados, agora designando os delegados Isabella Cabral Fonseca Pessoa e João Leonardo Freire Cavalcanti para prosseguir na presidência do inquérito policial.

Deixe um comentário