Sertanejos encontram Bolsonaro e chamam meia-entrada de injustiça histórica

Em evento nesta quarta (29), em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebeu o apoio de uma série de cantores sertanejos e prometeu ajuda-los na demanda pelo fim da meia-entrada.

Bolsonaro disse que sempre foi “apaixonado por música sertaneja” e se comprometeu a ajudar ao ouvir um pedido pelo fim da cobrança de meia-entrada.

“Eu sempre fui apaixonado pela música sertaneja, e com toda certeza pelas suas letras em especial”, disse o presidente.

“Eu devo muito a vocês [músicos sertanejos] a minha formação. Quero dizer que sempre tive um carinho muito especial por vocês. Nós chegamos à presidência e em parte devemos a vocês o apoio gratuito no momento em que a política estava bastante desacreditada no Brasil”, disse.

“Mais uma vez a vocês, artistas sertanejos, meu muito obrigado por essa homenagem que muito me orgulha e me toca.”

Estavam presentes, segundo lista da Secom, artistas como as duplas Bruno e Marrone, Gian e Giovani, e César Menotti e Fabiano, e o ator Dedé Santana.

Sem dar detalhes, o presidente também prometeu trabalhar por pleitos apresentados pelo segmento, seja por meio de decretos ou por projetos de lei.

Ele disse que atenderá os pedidos desde que não seja encontrado “óbice jurídico ou constitucional”.

Deixe um comentário