Principais obras que levam água ao Agreste de Pernambuco ficam para 2021

Primeira fase da Adutora do Agreste está orçada em R$ 1,4 bilhão e levará água para 23 municípios / Foto: divulgação Compesa

Obras estruturadoras de segurança hídrica poderiam ter amenizado o impacto da seca no Agreste pernambucano ainda em 2019. Mas nem mesmo a Adutora do Agreste, iniciada em 2013, foi concluída. Além dela, há outras três adutoras que estão sendo construídas pelo governo do Estado: Serro Azul, Custódia e Alto do Capibaribe. Todas essas intervenções atenderão os municípios agrestinos com abastecimento de água.

No caso da maior delas, a Adutora do Agreste, atrasos nos repasses federais seriam o principal motivo para a demora. No entanto, de acordo com a Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos (Seinfra) do Estado, a obra tem nova previsão de conclusão estabelecida para 2021, já que teve convênio prorrogado em mais dois anos. Quando estiver em operação, 22 cidades do Agreste e uma no Sertão (Arcoverde) serão atendidas, beneficiando 1,2 milhão de habitantes.

Deixe um comentário