Secretário que mudou transporte público de Petrolina sofre atentado

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, convocou coletiva para falar sobre o atentado nesta quarta (11). (Foto: Alexandre Justino/Prefeitura de Petrolina.)

O secretário executivo de Transporte de Petrolina, José Carlos Alves, sofreu uma tentativa de assassinato na manhã desta quarta-feira (11). O crime aconteceu onze dias após a cidade, localizada no Sertão de Pernambuco, trocar a empresa responsável pelo sistema de transporte público. Segundo o prefeito Miguel Coelho (MDB), tanto ele quanto o secretário vinham recebendo ameaças por causa da nova licitação de coletivos, por meio de mensagens de texto, visitas de carros suspeitos e até cartas assinadas com sangue.

“Não podemos fazer nenhuma conjectura, mas não podemos ignorar as ameaças que vínhamos recebendo. Muita coincidência isso (o atentado) acontecer nesses primeiros dias da nova empresa”, afirmou o prefeito de Petrolina, em coletiva de imprensa durante a manhã. “Há uns dois, três meses, divulguei essas ameaças que estávamos recebendo desde que começamos esse novo processo de licitação. Não imaginávamos que fosse chegar a um ponto tão extremo como tentativa de homicídio”, acrescentou.

Deixe um comentário