Incêndio em Garanhuns: coronel explica falta de material para conter o fogo

Incêndio em loja de Garanhuns

Parte da população, empresários em geral e órgãos criticaram a ação dos bombeiros para conter o incêndio que ocorreu em uma loja do centro de Garanhuns na última terça-feira (26). A falta do material necessário para conter as chamas gerou uma repercussão negativa na cidade. Nesta sexta-feira (29), o tenente coronel Iremberg de Barros conversou com a Rádio Jornal Garanhuns e falou sobre o ocorrido.

Segundo ele, uma peça quebrou e o carro não pode ser utilizado para apagar o fogo na loja. “Foi identificada a quebra de uma peça da bomba de incêndio. Essa quebra inviabiliza o uso do carro em qualquer tipo de ocorrência. O carro continua andando, mas não pode ser utilizado em nenhum tipo de incêndio”, explica o tenente coronel.

Ainda de acordo com os bombeiros, assim que eles identificaram a quebra da peça, levaram o veículo para a assistência. “Prontamente, a gente identificando a quebra, determinou que o carro fosse levado para Recife, já que Garanhuns não tem assistência técnica para esse tipo de ocorrência. Foi determinado que, para suprir essa falta, que o carro de Belo Jardim viesse para cá. Só que acabou ocorreu esse incêndio na loja”, completa ele.

Os bombeiros informaram também que o carro já voltou para o município e está disponível para atender a qualquer ocorrência.

Relembre o caso – Um incêndio de grandes proporções destruiu uma loja de tecidos na manhã da terça-feira (26) na rua Melo Peixoto, centro de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o fogo foi controlado e houve perda total na loja. Eles foram chamados, mas, ao chegar ao local não havia água. A equipe contou com ajuda de dois caminhões-pipa do município. Segundo os bombeiros, o caminhão da corporação apresentou defeito mecânico na bomba de incêndio e foi enviado para o Recife.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *