Ex-prefeito de Sertânia entre os presos em operação realizada pela Polícia Civil

Resultado de imagem para guga lins sertaniaO ex-prefeito de Sertânia, no sertão pernambucano, Guga Lins, foi preso durante a operação “Res Publicae”, deflagrada pela Polícia Civil na manhã desta quinta-feira (4). A investigação, que começou em 2017, tinha o objetivo de desarticular organizações criminosas envolvidas em crimes de sonegação fiscal, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva, peculato e organização criminosa.

Além do ex-prefeito de Sertânia, o delegado Ubiratan Rocha confirmou a prisão de Antônio Carlos, ex-secretário de saúde do município. No total, durante a operação, foram cumpridos seis mandados de prisão e dez mandados de busca e apreensão.

“Em Sertânia, levantamos informações de desvio de dinheiro público da prefeitura. Foi comprovado o desvio aos cofres públicos, tudo com o objetivo de lesar a sociedade, tanto pela saúde quanto pela educação. Na casa ex-secretário de saúde, Antônio Carlos, foram encontrados euros, arma de fogo, vários indícios de lavagem de dinheiro. E temos provas contundentes do próprio desvio dos repasses da saúde pública do município de Sertânia para sua conta pessoal”, contou o delegado.

Guga Lins (PSDB) foi eleito prefeito de Sertânia em 2012, com 10.121 votos, de acordo com informações do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco. Ele foi preso localizado em um apartamento no bairro de Ponta Verde, na capital alagoana, em uma ação conjunta das Polícias Civis de Alagoas e Pernambuco.

A operação é coordenada pela Diretoria Integrada do Interior e supervisionada pela Chefia da Polícia. As investigações foram assessoradas pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil (DINTEL) e o Laboratório de Lavagem de Dinheiro (LAB).

Ainda, segundo o delegado, após serem ouvidos, todos serão encaminhados para o presídio Brito Alves, em Arcoverde.