Sucessão: Gonzaga Patriota diz que tem que haver entendimento na Frente Popular, senão Sandrinho se lasca

Resultado de imagem para gonzaga patriota radio pajeu

Durante entrevista na manhã desta quarta (9) na Rádio Pajeú, o deputado federal Gonzaga Patriota fez duras críticas à forma de como o governo Paulo Câmara trata os deputados.

Gonzaga está na região do Pajeú e esteve fazendo um balanço de sua visita em alguns municípios.

Sobre o governador Paulo Câmara, Gonzaga disse que, devido ser um governo técnico, deu uma equilibrada no Estado, mesmo apesar das dificuldades em que se encontram outros estados, mas no relacionamento com os políticos de mandatos é muito ruim por conta de não ter assessoramento. “Os secretários dele são ruins demais para os políticos. Quem tá falando aqui não é Gonzaga Patriota, é o deputado que se elegeu em 2014 e o mandato termina agora em 31 de janeiro com mais de 100 mil votos. Então, na hora que Gonzaga Patriota liga para um secretário desses é para atender ou retornar, mas não fazem isso. Vieram a Custódia onde sou o segundo deputado mais votado da Frente para inaugurar coisas que ajudei a levar para o município e me avisam à noite ‘olha amanhã bem cedo o governador tá em Custódia’ eu respondi diga a ele que seja bem ido porque eu não vou”, disse o deputado.

Sobre Afogados da Ingazeira, o deputado disse que não esteve presente na inauguração e revitalização da Avenida Rio Branco porque não foi não sabia. Disse ter tido conhecimento da inauguração através de blogs da cidade. Quanto à sucessão no município, Gonzaga disse que não é muito cedo para se falar nisso. Para ele, Patriota deu sequência ao trabalho de Totonho e já está no momento de se conversar sobre eleição que acontece o ano que vem e que Afogados da Ingazeira tem que começar a exigir entendimentos para que se possam escolher os próximos candidatos.

Racha entre Totonho e Patriota

Gonzaga disse que pode sim acontecer o racha, mas que todos sentarão para debater e discutir uma saída em que todos possam marchar juntos na eleição ano que vem. “Poder, pode acontecer (do racha) agora a gente vai trabalhar muito para que não ter racha, o que não pode é alguém dizer que ‘eu sou o prefeito’ e vou colocar alguém para ser meu sucessor, não tem que ouvir. Porque se for assim, o camarada que está como prefeito e as vezes se excede com os poderes, ele cai, já vi muitos caírem. Então, se Patriota chegar e disser ‘meu candidato é Sandrinho’ e se for assim, a gente vai pra o lado de lá e trás muita gente, porque não é só Sandrinho que quer se candidato da Frente não, tem muita gente do lado de Patriota que também quer ser candidato. Um exemplo, se Patriota chegar e disser que Sandrinho é o candidato, e acabou-se, do lado de cá a gente tem candidato, do lado de lá a gente trás uns 40% e Sandrinho se lasca, dai que tem que ter um entendimento”, concluiu Gonzaga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *