Ex-mulher de advogado assassinado em Caruaru cumpre pena em regime domiciliar

O crime foi filmado pelo circuito interno de segurança da rua do loteamento em Caruaru. Imagem: Arquivo/DP

Um mês após ser presa pela Polícia Civil de Pernambuco e acusada de ser a mandante do assassinato do advogado André Ambrósio Ribeiro Pessoa, 46, executado em julho em Caruaru, no Agreste, a ex-mulher da vítima foi beneficiada com o regime de prisão domiciliar. Isadora de Almeida vai cumprir pena alternativa, uma vez que tem uma filha menor de seis anos. Ela estava presa desde o dia 1° do mês passado, quando foi detida na Operação Patronus, que investigou o crime. Segundo a Polícia, a execução foi planejada pelo irmão dela, José Isaac Ferreira de Almeida, que encontra-se foragido. O crime foi motivado por questões financeiras. Além de não aceitar o fim da relação amorosa, Isadora alegava prejuízo, após o advogado descobrir que ela e o irmão estavam envolvidos num esquema de lavagem de dinheiro.

De acordo com a Assessoria de Comunicação Social da Secretaria de Ressocialização (Seres), Isadora se encontra em prisão domiciliar desde o último domingo (25). Desde então, a mulher está sendo monitorada por meio do uso de tornozeleira eletrônica. Isadora não tem autorização para sair da residência no Loteamento Itamaraty, em Caruaru, somente com autorização do Tribunal de Justiça de Pernambuco.

O advogado André Ribeiro foi morto quando chegava à casa da ex-mulher para deixar a filha, após uma visita. A execução acabou sendo filmada pelas câmeras de segurança da rua. O advogado, que estava com a filha nos braços, entrega para uma prima da ex-mulher, e em seguida é obrigado a se deitar no chão e recebe os cinco tiros na cabeça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *