PSB decide apoiar Haddad, mas SP e DF decidirão por conta

Carlos Siqueira

Segundo o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, ao decidir pelo apoio a Haddad, o partido sugeriu que o petista encampe uma candidatura que englobe as forças democráticas do país, e que incorpore programas e ideias de todos os que se juntarem nessa frente.

"O PSB acaba de aprovar uma resolução em que define o seu apoio no segundo turno da eleição presidencial ao candidato Fernando Haddad, propondo que se forme uma frente democrática contra uma candidatura que representa um extremo oposto", disse o presidente do partido.

"Não estamos apoiando o candidato do Partido dos Trabalhadores, nós estamos apoiando um candidato que vai enfrentar, que vai conduzir e vai liderar uma frente democrática tentando chegar à Presidência da República", acrescentou.

Siqueira defendeu que o petista procure "todas as forças democráticas do nosso país, todos os democratas, todos os nacionalistas, todos os homens e mulheres de bem que amam a liberdade e que querem a preservação da liberdade em nosso país".

O PSB, que no primeiro turno das eleições havia aprovado, em congresso do partido, um veto a qualquer apoio a Jair Bolsonaro (PSL), encontrava-se entre a cruz e a espada no Distrito Federal e em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *