Prefeito de Garanhuns é denunciado pelo Ministério Público por práticas irregulares na administração

Entre os questionamentos do MPPE, está o descumprimento da Política Nacional de Saneamento Básico do município, que teria sido

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) abriu uma denúncia contra Izaías Regis, prefeito de Garanhuns. O inquérito foi aberto após serem constatadas várias práticas irregulares durante a administração dele em 2014.

De acordo com o texto da ação, o Tribunal de Contas do Estado apontou, na análise da prestação de contas do governo municipal, que o município descumpriu a Política Nacional de Saneamento Básico. A prefeitura de Garanhuns teria deixado de lado o planejamento de saneamento.

O prefeito também deixou de apresentar uma programação financeira e cronograma de desembolsos em conformidade com a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Por outro lado, Izaías Régis não se esqueceu de abrir créditos adicionais, porém em um percentual superior ao permitido na Lei Orçamentária Anual. O prefeito também autorizou "contratações temporárias em excesso", relata o MPPE. Foi registrado um percentual de 76% dos profissionais admitidos no ano de 2014 através desse expediente, que deveria ter caráter transitório e excepcional.

A ação civil por "improbabilidade administrativa", com diz a nota do MPPE, poderá condenar o prefeito Izaías com perda da função pública, suspensão dos direitos políticos por três a cinco anos, ressarcimento integral de eventuais danos ao tesouro público, além de uma multa de até cem vezes o salário de prefeito, que hoje atinge o valor de R$ 25.322,25. Totalizando, a multa pode chegar a mais de R$ 2 milhões.

"Há fortes indícios de conduta dolosa do demandado, caracterizando violação aos princípios da legalidade e da moralidade administrativa”, detalhou o promotor de Justiça Domingos Sávio Pereira Agra. A investigação segue com a Justiça para averiguar os dados e informações que constam na denúncia do MPPE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *