Esposa de médico confessa ter matado o marido em Aldeia, no Recife

Resultado de imagem para caso do medico de aldeia no recife

Depois de prestar depoimento mais uma vez nesta segunda-feira (3) à Polícia, a farmacêutica Jussara Rodrigues, 55 anos, confessou ter matado sozinha o marido, o médico Denirson Paes, 55 anos. O interrogatório aconteceu na Colônia Penal do Recife, após o filho do casal, Danilo Paes, 23, também indiciado por envolvimento no crime e ocultação de cadáver, ter gravado um audio pedindo a mãe que confasse o homicídio. Jussara está presa desde o dia 4 de julho, quando o corpo do médico foi localizado em um poço atrás da casa da família em um condomínio, em Aldeia, Camaragibe.

Na sexta-feira (31), durante a apresentação do resultado do inquérito, o audio gravado por Danielo espontaneamente na cadeia foi divulgado para a Imprensa. No diálogo, o rapaz afirma aos policiais que não matou o pai e implora para que a mãe assuma o crime. "Ou ela assume ou a desgraça será completa. Eu preciso de minha vida de volta. Quero que tudo se esclareça. Eu disse 100% a verdade. Eu quero minha vida de volta", diz o rapaz já chorando. Jussara recusou a ouvir o audio, segundo a Polícia.

O advogado de Jussara, Alexande de Oliveira, explicou que foi pego de surpresa com a confissão de sua cliente. "Na quinta-feira passada, quando tive acesso ao resultado do inquérito, vi que as informações repassadas por ela não condiziam com as perícias. Então, na sexta, a procurei na prisão e mostrei o resultado e ela terminou confessando", falou. Embora, Jussara agora tenha afirmado com riqueza de detalhes como cometeu o assassinato, inclusive o esquartejamento, o advogado desconfia que Danilo tenha tido alguma participação. "Acho que ele pode ter ajudado em algum momento. Só não sabemos como", completou. Por enquanto, Alexandre informou que vai aguardar posicionamento do Ministério Público e da Justiça para ver a possibilidade de requerer a liberdade de Danilo. "Ainda é cedo para isso. Vamos aguardar", resumiu. Segundo o advogado, o crime teria sido motivado pela confirmação de que Denirson tinha uma amante desde 2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *