Prefeitos discordam de Luciana na vice de Paulo Câmara

Resultado de imagem para luciana santos pernambuco

A possibilidade da deputada federal e presidente estadual do PCdoB, Luciana Santos, ingressar na coligação do governador Paulo Câmara (PSB) na condição de candidata a vice-governadora, despertou “insatisfação” em dois prefeitos da base governista da Região Metropolitana do Recife (RMR). No Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral (PSB) revelou um contato telefônico com o prefeito de Olinda, Professor Lupércio, com quem concordou contra a possível escolha da comunista para ocupar a posição de vice. “Reconheço que fiquei insatisfeito, assim como Lupércio, com essa possibilidade de ter Luciana Santos como vice-governadora. Mas quem sou eu para vetar o nome de alguém nessa composição? É apenas minha opinião”, afirmou.

Na avaliação de Cabral, o governador tem sua construção dentro da RMR e necessitaria de um vice-governador com origens de alguma cidade-polo do Agreste ou Sertão. Por isso, sua indicação seria o ex-prefeito de Caruaru, José Queiroz (PDT), ou alguma representatividade de Petrolina, por exemplo. Do lado pedetista, a postulação de José Queiroz a vice-governador não seria a primeira opção. O interesse do ex-prefeito seria mesmo por uma das vagas ao Senado.

Cabral levou em conta o panorama eleitoral das últimas eleições municipais de Olinda, quando Luciana foi derrotada pelo Professor Lupércio e terminou na quarta colocação. No pleito, ela teve 16.57% dos votos válidos, o que significou 32.929 votos. Enquanto Lupércio teve no primeiro turno 23.38%, o que representou 46.476 votos; no segundo turno chegaria aos 120.225 votos.

“O governador precisa somar votos e não ter ao seu lado quem está diminuindo”, analisou, ao fazer referências ao desempenho de Luciana na última eleição à Prefeitura de Olinda quando a comunista ficou em quarto lugar. “Ela vem numa descendente”, pontuou.

O posicionamento do prefeito cabense também tem relação com a postura de Luciana dentro do município. Lá, a comunista está alinhada com seus opositores nas disputas locais. Ela apoia, no Cabo de Santo Agostinho, o grupo do deputado federal Betinho Gomes (PSDB), e do ex-prefeito Elias Gomes (PSDB), adversários históricos de Lula Cabral.

Fazendo prospecções dentro de um cenário de reeleição para Paulo Câmara, Lula Cabral visualiza a ex-prefeita como uma ameaça para ele mesmo e para Professor Lupércio, nas próximas eleições municipais, exercendo a função de vice. Ele ainda acrescenta que Luciana Santos inevitavelmente assumiria o Governo Estadual daqui a quatro anos diante de uma possível candidatura de Paulo Câmara a outro cargo eleitoral em 2022.

Também considerou que Luciana Santos poderia ser positiva frente à pré-candidatura de Marília Arraes (PT). “Sei que ela ajudaria como mulher nesse sentido, mas mesmo assim não mundo meu ponto de vista. Acredito que tudo vai se resolver até o dia quatro de agosto”, enfatizou.

Do Blog da Folha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *