O que é feito com o dinheiro arrecadado pelo Detran de Pernambuco?

Por Celso Brandão

Caminhando por aí nas estradas de Pernambuco, deparei-me com um trecho que faz vergonha a quem tem vergonha, logo neste Estado que se cobra um dos IPVAs, mais caro da Federação e ainda exige-se que pague tudo nos primeiros meses do ano, termos uma estrada dessa é no mínimo falta de respeito com os pernambucanos.

Quem passou ou passa lá sabe que a PE-275 no trecho que liga Albuquerque Né ao trevo de Sertânia está intransitável e para quem paga tão caro, não tem como não xingar os governantes pelo enorme descaso para com quem trafega nesta área e paga caro por seus direitos.

O colega radialista Anchieta Santos costuma usar este jargão: “Perguntar não ofende? Daí a pergunta o que é feito com o dinheiro arrecado pelo Detran – PE, com multas, taxas, licenciamentos, IPVAs?

Gostaria de termos uma resposta com serviços realizados, não só nesta PE que nos envergonha, mas pior é quando chega-se a uma divisa com a Paraíba, quer comprovar? Vá Para Teixeira, até uma ponte está passando de um só lado nas proximidades de Brejinho, buracos só é o que tem, vai para Ouro Velho e verás a diferença de quem cuida para com quem não tem cuidado, na placa da divisa descobrirás que os buracos estão do lado de Pernambuco.

Mas, mesmo assim, tem muita gente que serve fielmente ao descaso e até arruma desculpas e coloca panos mornos nas feridas.
Não posso deixar de falar na interminável obra de duplicação da saída de Afogados da Ingazeira que deveria ter sido entregue no dia 02 de janeiro de 2018 a população e até agora se arrasta e não se sabe quando se poderá ver a obra concluída.

Por isso não reelejo ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *