Câmaras podem pagar 13º aos seus vereadores, diz o TCE

Câmaras Municipais podem pagar 13º salário aos seus vereadores, desde que previsto em resolução ou lei, observando-se os limites remuneratórios previstos na Constituição Federal. Foi o que informou o Tribunal de Contas, nesta quarta-feira (05), durante sessão do Plano, ao presidente da Câmara Municipal de Betânia, Durvanil Barbosa de Sá Júnior, que o indagou sobre essa questão por meio de um processo de consulta, TC n. 1721618-7. O TCE informou ainda que essa despesa tem que ser considera para fins de cálculo do limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Segundo a conselheira e relatora do processo, Teresa Duere, em ano que houver eleições os subsídios dos vereadores para a legislatura seguinte deverão devem ser fixados antes da data do pleito, em observância ao princípio da anterioridade.

O TCE já havia se manifestado sobre esse mesmo tipo de questionamento em processos consultivos das Câmaras Municipais de Lajedo, Caruaru e Santa Maria da Boa Vista.

Governo de PE declara situação de emergência em 45 municípios do Sertão afetados pela seca; vários municípios do Pajeú estão na lista, dentre eles, Afogados da Ingazeira

Resultado de imagem para seca no sertão de pernambuco

Foi declarada situação de emergência por um período de 180 dias em 45 municípios do Sertão de Pernambuco. O decreto foi assinado pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e publicado na terça-feira (4) em Diário Oficial do estado.

Foi considerada para a decisão, a redução das chuvas que assolam os municípios sertanejos e os impactos decorrentes das perdas na agropecuária da região. A publicação estabelece que sejam adotadas de forma imediata medidas necessárias, em regime de cooperação, para enfrentar as situações emergenciais na região.

Entre os municípios relacionados estão: Afrânio, Araripina, Moreilândia, Orocó, Belém do São Francisco, Ouricuri Parnamirim, Bodocó, Petrolina, Cabrobó, Salgueiro, Santa Cruz, Cedro, Santa Filomena, Santa Maria da Boa Vista, Dormentes, Exu, Santa Terezinha, São José do Belmonte, Flores, São José do Egito, Afogados da Ingazeira, Manari, Mirandiba, Arcoverde, Betânia, Petrolândia, Brejinho, Quixaba, Calumbi, Carnaíba, Carnaubeira da Penha, Santa Cruz da Baixa Verde e Custódia.

Operação para desarticular quadrilha envolvida em tráfico de drogas no Sertão

A polícia realiza nesta quinta-feira uma operação para desarticular uma quadrilha envolvida em tráfico de drogas. A operação Ninho de Cobras visa comprir 10 mandados de prisão preventiva e 11 de busca e apreensão domiciliares em diversas cidades como Buíque, Tupanatinga, Ibimirim e Arcoverde.

Cento e vinte policiais, entre civis e militares, participam dos trabalhos, supervisionados pela Chefia da Polícia Civil de Pernambuco e coordenados pela Diretoria Integrada do Interior. Os presos e os materiais apreendidos estão sendo encaminhados para a Delegacia Seccional de Arcoverde. O balanço final da operação será apresentado nesta sexta-feira, no auditório do 4º andar da sede Operacional da Polícia Civil, no Recife.

Durante as investigações, uma pessoa foi presa em flagrante por tráfico de drogas e armas foram apreendidas durante diligências. A quadrilha está sendo investigada pela 19ª Delegacia Seccional de Arcoverde e pela Diretoria Integrada do Interior.

CCJ do Senado aprova criação de documento único de identificação nacional

Senado aprova criação da ICN

Dados biométricos e civis, como Registro Geral (RG), Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o Título de Eleitor, serão concentrados em um único documento: o de Identificação Nacional (DIN). É o que determina o Projeto de lei da Câmara (PLC) 19/2017, aprovado nesta quarta-feira (5) pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal. A proposta será agora votada pelo Plenário do Senado.

Para o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, o ICN é um relevante avanço tecnológico que, além de facilitar a vida do cidadão, vai coibir eventuais fraudes, já que os cadastros utilizados para acesso a benefícios sociais serão uniformizados, eliminando duplicidades. “O objetivo é caminhar para um verdadeiro governo digital”, acrescentou.

De acordo com o projeto encaminhado pelo Poder Executivo, o DIN dispensará a apresentação dos documentos que lhe deram origem ou nele mencionados e será emitido pela Justiça Eleitoral, ou por delegação do TSE a outros órgãos.

Nesse documento, que será impresso pela Casa da Moeda, o Cadastro de Pessoa Física (CPF) será usado como base para a identificação do cidadão. Já os documentos emitidos pelas entidades de classe somente serão validados se atenderem aos requisitos de biometria e de fotografia conforme o padrão utilizado no DIN.

Segundo o texto, o DIN será emitido com base na Identificação Civil Nacional (ICN), criada pelo projeto com o objetivo de juntar informações de identificação do cidadão. A nova base dados será gerida pelo TSE, que garantirá o acesso à União, aos estados, ao Distrito Federal, aos municípios e ao Poder Legislativo. A integração da ICN ocorrerá ainda com os registros biométricos das polícias Federal e Civil.

A proposta prevê punição para a comercialização, total ou parcial, da base de dados da ICN, com pena de detenção de 2 a 4 anos, além de multa para quem descumprir essa proibição.

Estiagem no Sertão: MPPE recomenda que Tuparetama abstenha-se de realizar festa enquanto persistirem os efeitos da situação emergencial

Resultado de imagem para mppe

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou ao prefeito de Tuparetama, Sávio Torres, que se abstenha de realizar despesas com eventos festivos, incluindo a contratação de artistas, serviços de buffets e montagens de estruturas para eventos, inclusive festas em geral, enquanto persistirem os efeitos da situação de emergência por causa da estiagem no Sertão, declarada por meio do decreto n°43.605/2016 do Governo de Pernambuco. O MPPE tomou conhecimento por divulgação informal que o município vai realizar nos dias 14 e 15 de abril o Tupã Folia 2017.

O MPPE recomenda também que o prefeito de Tuparetama só realize despesas com eventos festivos, incluindo a contratação de artistas, serviços de buffet e montagens de estruturas para eventos no caso de obter verbas de Estado ou da União, oriundas da Secretaria de Cultura Estadual ou Fundarpe, do Ministério da Cultura ou do Ministério do Turismo, desde que a destinação de tais recursos seja especificamente vinculada à realização de festas ou eventos culturais no município, ressaltando que na hipótese não se aplica o artigo 24, inciso IV, da Lei n°8.666/93, por não se tratar de necessário ao atendimento da situação emergencial ou calamidade.

O promotor de Justiça Aurinilton Leão Carlos Sobrinho recomenda, se essa situação anterior for o caso, que o gestor municipal envie ao MPPE (quando as verbas foram estaduais) a documentação relativa à execução do convênio, acompanhada do processo licitatório, inclusive notas fiscais pertinentes, no prazo de 30 dias após a realização do evento.

Para Aurinilton Leão, é logicamente incompatível a declaração de situação de emergência com o emprego de verbas públicas na contratação de bandas e realização de festas em geral. Nos municípios com dificuldades financeiras impõe-se ao administrador o dever de otimizar a alocação de recursos públicos na satisfação das necessidades mais prementes da população, haja vista o princípio da eficiência previsto no artigo 37, da Constituição Federal.

Decreto n°43.605/2016 – o município de Tuparetama está incluído no referido Decreto, que prorroga o reconhecimento da situação anormal, caracterizada como situação de emergência, nas áreas dos municípios do Sertão pernambucano afetados pela estiagem, pelo prazo de 180 dias. O decreto foi assinado pelo governador do Estado no dia 7 de outubro de 2016.

CCJ aprova proposta para tornar estupro imprescritível

Resultado de imagem para estupro

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta (5) relatório da senadora Simone Tebet (PMDB-MS), favorável à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 64/2016, que torna imprescritível o crime de estupro, o que significa que a qualquer tempo o agressor pode ser processado e punido pelo crime que cometeu.

A PEC ainda precisa passar por votação no plenário do Senado e ser aprovada por três quintos dos senadores, em dois turnos de votação. Se aprovado no Senado, o texto é encaminhado para a Câmara dos Deputados.

O autor da PEC, senador Jorge Viana (PT-AC) lembrou que o estupro é um crime hediondo e inafiançável, e defendeu que se torne também imprescritível. O senador citou dados que mostram que mais de 70% das vítimas de estupro são menores de idade e que os agressores são, na maioria, pessoas do círculo de convivência do menor, o que dificulta a denúncia imediata do crime.

Na justificativa da PEC, Viana incluiu estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) que estima que ocorram no Brasil, por ano, 527 mil tentativas ou casos de estupros consumados e, destes, apenas 10% seriam reportados à polícia.

Após gerar polêmica, novo comercial da Pepsi é tirado do ar

Imagem do comercial no momento em que Kendall Jenner entrega o refrigerante ao policial em meio a um protesto

Após gerar grande polêmica na internet, o novo comercial da Pepsi foi tirado do ar nesta quarta-feira (5). Nele, a modelo Kendall Jenner oferece uma latinha de refrigerante a um policial, em meio a um protesto, com o objetivo de amenizar a situação e selar a paz.

O anúncio repercutiu de forma negativa, pois foi interpretado por banalizar casos de protestos. Reconhecendo o erro, a marca se pronunciou sobre o assunto e pediu desculpas por meio de um comunicado. “Pepsi tentou projetar uma mensagem global de união, paz e entendimento. Evidentemente, erramos no tom e nos desculpamos por isso. Não foi nossa intenção tratar de forma inadequada um assunto tão sério. Estamos retirando do ar o conteúdo da campanha e suspendendo todos os seus futuros desdobramentos. Também nos desculpamos por ter colocado a modelo Kendall Jenner nesta posição.”

Ministério da Integração garante R$ 160 milhões para Adutora do Agreste

Resultado de imagem para adutora do agreste pernambuco

O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, anunciou, nesta quarta-feira (5), em audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Regional (CDR) a aprovação da transferência, por solicitação da bancada federal de Pernambuco, da aplicação do Ramal do Agreste para a Adutora do Agreste de R$ 160 milhões. A emenda de bancada será incluída ao Orçamento da União.

“Não cabe ao Executivo qualquer interferência nas emendas do Legislativo, mas como a própria bancada solicitou a mudança na destinação da emenda orçamentária, temos agora a segurança de que as obras da Adutora do Agreste vão avançar. Os R$ 160 milhões da emenda se somarão a R$ 81 milhões que já haviam sido alocados para o empreendimento”, declarou Barbalho.

Ele respondeu a um questionamento do senador Armando Monteiro Neto (PTB/PE) sobre os efeitos do contingenciamento do Orçamento Fiscal nas obras complementares da Transposição do São Francisco em Pernambuco.

O ministro da Integração Nacional disse, ainda, que com a transferência de rubrica orçamentária, terá de negociar no Ministério do Planejamento, juntamente com os senadores e deputados federais de Pernambuco, a alocação de recursos federais para as obras do Ramal do Agreste, que ligará a Adutora ao Eixo Leste da Transposição e cujo projeto executivo e as ordens de serviço estão prontas, segundo Barbalho.

Na audiência pública da CDR , o Armando Monteiro se declarou preocupado, com a possibilidade de retardamento ainda maior das obras complementares da Transposição em Pernambuco com o contingenciamento de R$ 10,5 bilhões dos investimentos no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). “A Adutora do Agreste é empreendimento estruturador fundamental que irá universalizar o abastecimento de água para mais de dois milhões de habitantes em 68 municípios da região, muitos com considerável densidade populacional urbana”, assinalou Armando Monteiro.

Ele defendeu nova redução dos juros dos financiamentos do Fundo Constitucional do Nordeste (FNE), além do 0,5 ponto percentual determinado pelo Conselho Monetário Nacional, que considerou tímida diante da perspectiva de uma queda de 3,5 pontos percentuais na Selic, a taxa básica de juros.

Ministério da Integração diz que Sertânia e Monteiro são abastecidas pelo Rio São Francisco

BR-110 segue interditada  (Foto: PRF/Divulgação )

Por meio de nota, o Ministério da Integração Nacional disse na manhã desta quarta-feira (5) que não procede a informação que o açude Poço da Cruz estaria abastecendo as cidades de Sertânia, em Pernambuco e Monteiro, na Paraíba. Esse é o argumento usado por cerca de 100 moradores que interditam pelo segundo dia seguido a BR-110.

De acordo a nota, "com 217 quilômetros de extensão, o Eixo Leste capta a água do ‘Velho Chico’, em Floresta (PE), e a conduz por meio de canais, aquedutos, tuneis e estações de bombeamento – construídos pelo Ministério da Integração Nacional - até chegar às duas cidades que estão sendo beneficiadas com o reforço hídrico do rio", diz o texto.

Ainda segundo a nota, os dois eixos (Leste e Norte) do Projeto São Francisco captam água apenas do rio São Francisco, sendo o Eixo Norte, em Cabrobó (PE); e o Eixo Leste, em Floresta (PE) – conforme já informado acima. "Portanto, o Projeto São Francisco não retira água do açude Poço da Cruz, em Ibimirim (PE)".

Os manifestantes seguem irredutíveis e a rodovia interditada.

Do G1 Caruaru

Show cancelado de sertanejos, Munhoz e Mariano, acaba em ameaça de morte

Resultado de imagem para munhoz e mariano

Em turnê pelo Japão, a dupla Munhoz e Mariano se envolveu em uma pesada polêmica neste último domingo, 02, na qual rolou até agressão e ameaça à mão armada, segundo a coluna de Leo Dias no site do jornal "O Dia".

Os sertanejos deveriam realizar um show na cidade Fukui Shi, em um espaço chamado Arena, que é administrado pela brasileira Silvana Liberato, responsável por organizar eventos voltados à comunidade brasileira na terra do sol nascente.

Segundo Liberato, a dupla se atrasou por inadimplência: "Eles saíram ontem (dia 1º de abril) e só chegaram hoje pela manhã no hotel. Por isso deu o atraso. Isso gerou uma discussão e da discussão a agressão e a ameaça".

Ainda de acordo com a publicação, foi um produtor da dupla que os retirou da confusão, que já tinha rolado bate boca, tapa na cara, ameaça com faca e até revólver. Apesar da tentativa de apartar a briga, os envolvidos foram parar na polícia local.

Outro fator, além do atraso, motivou o desentendimento: a pouca procura pelos ingressos. O contrato garantia que os sertanejos recebessem 50% do cachê antecipadamente. O restante seria acertado com o arrecadadao pela bilheteria, que não chegou a vender tudo.

Por outro lado, nesta segunda-feira, 03, por meio do Facebook, a dupla declarou que não foi a culpada pela confusão e que o motivo do não acontecimento do show se deve à quebra de contratos.

Uma terceira opinião falou sobre o ocorrido. Trata-se do locutor responsável para apresentar a dupla. Ao público que, infelizmente, não assistiu ao show, o homem lamentou: "Achei falta de profissionalismo. Deu problema? Tudo bem, mas o show precisava acontecer. Ser ameaçado de morte é terrível, mas eu viria por causa de vocês. Eles poderiam vir para tirar fotos, conversar...isso iria amenizar. Não precisava nem cantar".

STF libera propagandas do governo federal sobre reforma da Previdência

Resultado de imagem para governo federal e a reforma da previdencia

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, concedeu uma liminar (decisão provisória) que autoriza o governo federal a voltar a veicular propagandas sobre a reforma da Previdência.

No dia 15 de março, a juíza Marciane Bonzanini, da 1ª Vara Federal de Porto Alegre, atendeu a um pedido de nove sindicatos do Rio Grande do Sul e determinou a suspensão das propagandas, sob o argumento de que não tinham “caráter educativo, informativo ou de orientação social, como exige a Constituição”. A juíza fixou multa diária de R$ 100 mil em caso de descumprimento.

60% dos cariocas discordam que "bandido bom é bandido morto"

Polícia Militar durante operação no Rio

A expressão "bandido bom é bandido morto" - popularizada na década de 80 por José Guilherme Godinho, o Sivuca, quando delegado de polícia do Rio - não é aprovada pela maior parte da população da cidade, segundo a Pesquisa Olho por Olho, divulgada nesta quarta (5) pelo Centro de Estudos de Segurança Pública da Universidade Cândido Mendes.

Seis em cada dez moradores da capital discordam do chavão e 31% afirmam concodar integralmente com ele. Uma parcela de 3% se declarou neutra ou não respondeu sobre o tema, e 6% concordam parcialmente com a frase.

A pesquisa identificou que, entre os que concordam que "bandido bom é bandido morto", 38% acreditam que apenas a Justiça pode determinar a morte de um criminoso, rejeitando o apoio a execuções. Já 31% dos que pensam que assim afirmam que só a polícia deveria matar os criminosos.

STF decide proibir greve de policiais de todas as categorias

Por 7 a 3, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na manhã desta quarta-feira, 5, que os policiais civis de todo o País não têm direito à greve. Ao julgar um recurso apresentado pelo Estado de Goiás contra decisão favorável ao Sindicato dos Policiais Civis de Goiás em instância inferior, os ministros também firmaram o entendimento de que o exercício do direito de greve é vedado a todos os servidores públicos que atuem diretamente na área de segurança pública.

Votaram contra o direito de greve às carreiras policiais os ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia.

A favor do direito de greve, se posicionaram o relator do caso, ministro Edson Fachin, e os ministros Rosa Weber e Marco Aurélio Mello. Celso de Mello não compareceu à sessão.

Ao abrir a divergência no julgamento, o ministro Alexandre de Moraes disse que não é possível que “braço armado, aquele que tem a função de segurança pública, queira fazer greve”.

“O Estado não faz greve, o Estado em greve é um Estado anárquico e a Constituição não permite isso”, disse Moraes, que destacou no seu voto a sua trajetória à frente da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo.

Durante o julgamento, os ministros lembraram os episódios ocorridos no início deste ano no Espírito Santo, onde a população passou a saquear estabelecimentos em virtude da paralisação de policiais militares.

“Nós testemunhamos os fatos ocorridos no Espírito Santo, em que, em última análise, para forçar uma negociação com o governador, se produziu um quadro hobbesiano (em referência ao filósofo inglês Thomas Hobbes), estado da natureza, com homicídios, saques. O homem lobo do homem. Vida breve, curta e violenta para quem estava passando pelo caminho”, comentou Barroso.

Na avaliação de Gilmar Mendes, o direito de greve atualmente exercido na esfera do serviço público brasileiro é “notoriamente abusivo”. “Mesmo onde a greve é legítima, tem de se discutir limites. Greve de sujeitos armados não é greve, a mim me parece que é preciso estabelecer um novo código civilizatório”, disse Mendes.

Já Lewandowski destacou as particularidades do contexto nacional, diferente de países mais avançados e seguros. “Não vivemos na Suíça, na Suécia, na Dinamarca ou até mesmo no Japão, onde consta que os policiais nem usam armas. Lá, os policiais usam luvas brancas até para ajudar as pessoas a entrarem no metrô. Nossa realidade é totalmente outra”, ponderou o ministro.

“Permitir que agentes estatais armados façam greve significaria, com o devido respeito, colocar em risco não apenas a ordem pública, mas a própria existência do Estado”, ressaltou Lewandowski.

Critérios para perfuração de poços no Estado motivam debate no Plenário; deputado diz que região do Pajeú apenas dois poços foram perfurados

Os critérios utilizados pela Secretaria Estadual de Agricultura para definir os municípios beneficiados com a perfuração de poços artesianos, bem como o custo desses serviços, foram questionados pelo deputado Álvaro Porto (PSD), na Reunião Plenária desta terça (4). As acusações, no entanto, foram refutadas pelo líder do Governo, deputado Isaltino Nascimento (PSB), que explicou os procedimentos administrativos envolvidos na questão e pediu prudência dos parlamentares ao fazerem “pseudodenúncias”.

Baseado em um levantamento feito por sua assessoria – com dados enviados pela Secretaria de Agricultura -, Porto denunciou disparidades na distribuição dos poços artesianos entre as regiões do Estado. Segundo o deputado, 30% dos 147 poços perfurados nos anos de 2015 e 2016 foram em municípios do Agreste Setentrional, sendo 24 equipamentos apenas em Vertentes.

“Se os efeitos da seca prejudicam a todos igualmente, por que alguns municípios têm prioridade?”, indagou. Porto alegou que o Sertão do Pajeú foi contemplado, no mesmo período, com apenas dois poços, e a região do Araripe não recebeu nenhum. “O possível uso eleitoral de recursos públicos para o enfrentamento da seca é prática condenável e nociva à democracia”, sentenciou o parlamentar, que questionou, ainda, os valores pagos pelos serviços.

“A secretaria informou que gasta cerca de R$ 750 mil para instalar um sistema simplificado de abastecimento de água para atender 113 famílias. Levantamento do meu gabinete concluiu que o serviço poderia ser executado por R$ 404 mil”, indicou. Porto informou ter encaminhado pedidos de investigação do caso aos Ministérios Públicos Federal e Estadual, à Controladoria Geral da União e ao Tribunal de Contas do Estado.

Em apartes, os deputados Dr. Valdi (PP), Augusto César (PTB), Júlio Cavalcanti (PTB), Socorro Pimentel (PSL), Priscila Krause (DEM) e Sílvio Costa Filho (PRB) cobraram o pagamento de emendas parlamentares direcionadas ao enfrentamento da seca e pediram transparência do Governo do Estado. “Os números demonstram que a administração do secretário Nilton Mota deixa muito a desejar”, criticou Dr. Valdi. “Proponho ao líder do Governo e ao presidente da Comissão de Agricultura a convocação do secretário da pasta para prestar esclarecimentos sobre o que foi apontado”, sugeriu Costa Filho.

Também no Grande Expediente, Isaltino Nascimento respondeu às denúncias. “A desconfiança acerca da seriedade, probidade e honradez do secretário Nilton Mota é muito séria. É importante termos tranquilidade em nossas abordagens para que preservemos o bom convívio entre nós”, afirmou. Para o líder do Governo, o debate levantado por Porto pode estar sendo influenciado por disputas eleitorais municipais.

O governista informou que, das 12 máquinas perfuratrizes do Estado, seis foram cedidas, no ano passado, aos consórcios municipais organizados pela Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe). “A decisão de onde serão instalados os poços não está nas mãos do secretário de Agricultura. São os prefeitos que estabelecem como, onde e quando os serviços serão feitos”, esclareceu, informando que os custos de manutenção das máquinas cedidas são de responsabilidade dos consórcios.

Socorro Pimentel cobra medidas para a segurança pública no Sertão e diz ter cidades há três meses sem delegado

A política de segurança pública do Governo do Estado para as cidades do Sertão foi criticada pela deputada Socorro Pimentel (PSL) no Pequeno Expediente desta terça (4). Segundo a parlamentar, falta estrutura e pessoal para delegacias e para o policiamento ostensivo nesses municípios.

“O Governo parece ter esquecido o nosso Sertão. O número de policiais é absurdamente pequeno diante do território a ser protegido, e o trabalho deles ocorre em condições precárias”, opinou a deputada. “Cidades como Orocó e Lagoa Grande estão há três meses sem delegado, e postos de policiamento têm sido desativados”, exemplificou.

Segundo Socorro Pimentel, a consequência desse cenário se reflete nos dados da segurança pública da região. “No Sertão do Araripe, já tivemos 136 crimes contra o patrimônio, 318 furtos e 25 homicídios neste ano. Em Araripina, a criminalidade teve um aumento de 74% nos três primeiros meses de 2017”, relatou.

“Estamos organizando audiências públicas nas Câmaras Municipais da região, para debater medidas que respeitem as características locais e que proporcionem mais segurança à população”, informou.

Pesquisa no Blog

Rádio Web Acauã HD Full

Nosso Aplicativo

EM  TESTE...
Baixe Nosso aplicativo em:

 

 
BAIXAR

 

        

 

Link´s Para Rádio Web

     

Publicidade

 

 

 

 

Provedor de Internet em
Afogados da Ingazeira - PE