Novecentos mil ainda precisam ser vacinados contra influenza até sexta-feira

Resultado de imagem para vacina contra gripe

Até a manhã desta segunda-feira, um total de 1.422.692 pernambucanos foram vacinados contra a influenza. O número representa 61% das 2.329.874 pessoas inclusas nos grupos prioritários da campanha, que termina nesta sexta-feira. Ao todo, mais de 900 mil ainda precisam ser imunizados.

Devem ser vacinados: idosos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais,

adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas,

população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, professores dos ensinos básico e superior de escolas públicas e privadas e profissionais de saúde. Importante ressaltar que quem tomou no ano passado e continua dentro dos grupos prioritários também deve ser imunizado.

Homem é morto pelo ex-companheiro com golpe de picareta, diz PM

Um homem de 28 anos morreu após ser atingido com um golpe de picareta neste domingo (21) em Serra Talhada. De acordo com a Polícia Militar, o suspeito de ter cometido o crime é o ex-companheiro da vítima, um homem de 39 anos. O homicídio ocorreu após uma discussão entre o casal, no bairro Mutirão.

Ainda segundo a PM, a vítima pegou uma faca e ameaçou o suspeito, que pegou uma picareta e atingiu o ex-companheiro na cabeça. O homem de 39 anos chamou o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar para socorrer a vítima, que foi levada ao Hospital Regional Professor Agamenon Magalhães (Hospam), mas não resistiu aos ferimentos.

O suposto criminoso deve passar por audiência de custódia nesta segunda-feira (22). A Delegacia de Polícia Civil local ficará responsável pelas investigações.

Do G1 Caruaru

Prefeito interino toma posse nesta segunda-feira (23) em Belo Jardim

Gilvandro vai assumir Belo Jardim (Foto: Divulgação / Assessoria)

Toma posse nesta segunda-feira (23) o prefeito interino de Belo Jardim, Gilvandro Estrela. A solenidade acontece às 10h no Fórum do município. Ele assume as funções devido à cassação do ex-prefeito da cidade, João Mendonça, que foi afastado do cargo por improbidade administrativa e o município passará por novas eleições. Por enquanto a prefeitura ficará sob o comando do advogado e presidente da Câmara, que assume interinamente a Prefeitura.

O TRE ainda não marcou a eleição suplementar na cidade, que deve ser realizada em julho. Gilvandro era oposição a João Mendonça e é aliado do ministro da Educação, Mendonça Filho. Com a queda de João, que estava indo para o quarto mandato à frente da prefeitura de Belo Jardim, o nome de Helio dos Terrenos, que disputou a eleição passada deve ser fortalecido para uma nova disputa. João Mendonça ainda não anunciou quem vai colocar na disputa da nova eleição.

Do G1 Caruaru

Instituto Federal de Pernambuco abre inscrições para vestibular com 2.431 vagas em 41 cursos

Resultado de imagem para ifpe

As inscrições para o vestibular do meio do ano do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) começam nesta segunda-feira (22) e seguem até 11 de junho. A instituição de ensino público oferece 2.431 vagas em 41 cursos, distribuídos nos 16 câmpus de todo o estado.

A novidade é a oferta do curso técnico em enfermagem, no Campus Abreu e Lima, Região Metropolitana do Recife. Ele é ofertado na modalidade Subsequente, aquela em que se exige o ensino médio completo, já era oferecido em Belo Jardim, no Agreste.

Para se inscrever, os candidatos devem acessar o site, preencher a ficha de inscrição e emitir o boleto. O interessado vai pagar R$ 30 para cursos técnicos e R$ 55 para o curso superior. O pagamento deve ser feito nas agências do Banco do Brasil, até o dia 12 de junho. A inscrição é gratuita para os que concorrerão às vagas dos cursos programa de educação de jovens e adultos.

As provas estão marcadas para o dia 2 de julho. Os testes dos cursos técnicos terão 30 questões de múltipla escolha. No curso superior, serão 50 quesitos. Nesse último caso, os candidatos também terão que fazer uma prova de redação.

listão com o nome dos aprovados será divulgado no dia 12 do mesmo mês.

Validade

A nova edição do processo seletivo é válida para os 16 câmpus do Instituto nas cidades de Abreu e Lima, Afogados da Ingazeira, Barreiros, Belo Jardim, Cabo de Santo Agostinho, Caruaru, Garanhuns, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Palmares, Paulista, Pesqueira, Recife e Vitória de Santo Antão.

No Congresso, 1 em cada 3 eleitos teve dinheiro da JBS

No Congresso, 1 em cada 3 eleitos teve dinheiro da JBS

O dinheiro da JBS, principal conglomerado brasileiro do setor de carnes, ajudou a eleger um em cada três dos integrantes da Câmara e do Senado. O grupo foi o principal financiador privado de candidatos na eleição de 2014.

Entre os documentos que os delatores da JBS entregaram à Procuradoria-Geral da República (PGR) está uma lista de deputados eleitos em 2014 e beneficiados por doações do grupo empresarial. Nela, há 166 nomes – 32% do universo de 513 deputados eleitos.

No pacote de documentos também há uma relação dos atuais senadores, com um “ok” marcado ao lado do nome de cada parlamentar que recebeu recursos da JBS. A lista inclui 28 senadores, ou 35% do total de 81 parlamentares da Casa.

O grupo dos irmãos Joesley e Wesley Batista fazia lobby no Executivo, no Congresso e também em governos estaduais para obter vantagens e ganhar mercado. Em ao menos um caso, houve compra de votos na Câmara para aprovar legislação que dava à companhia benefícios tributários, segundo confissão dos delatores.

Se quiserem, me derrubem, diz Temer a jornal

Presidente Michel Temer

O presidente Michel Temer (PMDB) afirmou em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, publicada nesta segunda-feira (22), que não existe a possibilidade de renúncia e que, se a oposição quiser tirá-lo, será preciso que o derrubem.

“Eu mantenho a serenidade, especialmente na medida em que eu disse: eu não vou renunciar. Se quiserem, me derrubem, porque, se eu renuncio, é uma declaração de culpa”, disse Temer.

Na publicação, o presidente se defende das acusações que vieram à tona na última quarta-feira (17), após divulgação da delação de Joesley Batista, executivo da JBS, sobre seu envolvimento com a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha, preso na operação Lava Jato.

Discurso de Temer foi tentativa de diminuir pressão pública, dizem partidos

O presidente Michel Temer durante pronunciamento feito na tarde deste sábado (20), em Brasília

Lideranças do PSDB e do DEM, principais aliados do governo, avaliaram neste sábado (20), que o novo pronunciamento do presidente Michel Temer foi uma tentativa de diminuir a pressão pública contra ele. "Foi uma tentativa de resistir aos fatos e à pressão popular. Pode ter algum efeito na opinião pública, que está revoltada também com a JBS", afirmou o secretário-geral do PSDB, deputado Sílvio Torres (SP).

Vice-líder do DEM na Câmara, o deputado Pauderney Avelino (AM) avaliou que Temer foi "muito bem" no discurso, ao falar sobre o que muito o questionavam". "Mas o momento não é de tranquilidade", afirmou. Pauderney Avelino disse que o partido continuará "avaliando os fatos".

Na linha do discurso do presidente, ele considerou que a Procuradoria-Geral da República (PGR) tem cometido "alguns equívocos, em razão da pressa". Pauderney Avelino criticou o empresário Joesley Batista, dono da JBS, que fechou acordo de delação premiada no qual apresenta gravação em que, de acordo com a PGR, Temer dá aval para compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). "Estamos diante de uma situação absolutamente inusitada. Enquanto o País amarga a pior crise das últimas décadas, delatores bilionários estão livres no exterior para usufruir o dinheiro amealhado de forma espúria dos brasileiros".

Oposição

Já a oposição criticou o presidente. Segundo o líder do PT na Casa, Carlos Zarattini (SP), o pronunciamento de Temer foi de uma "desfaçatez total". "Ele tenta mudar os fatos, criar uma interpretação própria." "Ele faz uma mágica de tentar sair deste buraco que se meteu, jogando a culpa no Joesley e no PT. Ele não tem condição alguma de se livrar disso. O governo Temer não tem condições de se manter", disse.

Suspeitos de assalto a bancos e carros-fortes são presos em Salgueiro

Materiais apreendidos pela PM em Salgueiro. Crédito: Polícia Militar/Divulgação

Por volta das 22h da última sexta-feira (19), dois suspeitos de envolvimento com assalto a bancos e carros-fortes foram presos por policiais militares do 8º Batalhão, no Sertão de Pernambuco. Eles foram encontrados com munição de uso restrito, materiais utilizados na explosão de carros-fortes e dois carros roubados. As prisões aconteceram nos bairros de Castelinho e Cohab, localizados em Salgueiro.

Isaquiel de Oliveira, 24, um dos suspeitos, foi detido na Rua José Elias Gomes, no bairro da Cohab. Na sua casa foram apreendidos dois veículos: um Chevrolet Prisma e um Pajero. Também foram encontradas 27 bananas de dinamite de emulsão e mais outras 40 bananas de dinamite, colocadas em quatro artefatos prontos para a detonação. Três canudos de espoleta, três cordéis detonantes, uma touca ninja, dois pares de luvas de pano, um extintor, sete rolos de fita de empacotamento, um carregador de fuzil calibre 7,62mm, oito cartuchos de calibre 7,622mm, uma alavanca e três celulares também foram apreendidos.

De acordo com a Polícia Militar (PM), ainda na mesma noite, Luciano Leite da Silva, 25, o outro envolvido no caso, foi detido e apontado como um dos chefes da quadrilha. Todo o material encontrado e os suspeitos foram conduzidos à Delegacia de Salgueiro.

Temer diz que gravação foi manipulada e que delatores 'quebraram o Brasil e ficaram ricos'

Temer em seu pronunciamento neste sábado

Em pronunciamento no Palácio do Planalto neste sábado, o presidente Michel Temer disse que a gravação de sua conversa com Joesley Batista, um dos donos da JBS, foi "manipulada e adulterada" com "objetivos nitidamente subterrâneos".

Em seu segundo discurso após o jornal O Globo revelar que, em delação, Joesley disse que o presidente deu aval para uma operação de compra de silêncio do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, Temer citou perícias que constataram edições no áudio de seu diálogo com Joesley.

Joesley gravou um diálogo que teve com Temer em março. No áudio, divulgado pelo STF na quinta-feira, eles mencionam uma pessoa chamada Eduardo, que seria o ex-deputado Eduardo Cunha.

Na conversa, Joesley fala de sua relação com "Eduardo". O empresário diz que "está de bem com Eduardo".

Ao que Temer responde "tem que manter isso, viu?"

"Incluída no inquérito sem a devida averiguação levou muitas pessoas ao engano e trouxe grave crise ao Brasil", afirmou o presidente.

Temer citou ainda os ganhos da JBS no mercado de câmbio, após comprar uma grande quantidade de dólares antes da delação ser revelada. Com a grave crise política que se instarou no país, o real caiu e o dólar se valorizou.

"Graças a essa gravação fraudulenta e manipulada, especulou contra a moeda nacional", disse sobre Joesley Barista e outros executivos da JBS.

"Quebraram o Brasil e ficaram ricos", continuou.

STF decidirá se suspende ou não investigação contra Michel Temer

Resultado de imagem para pleno do stf

O Pleno do Supremo Tribunal Federal (STF) analisará o pedido realizado neste sábado pelo presidente da República, Michel Temer, para suspender a investigação aberta contra ele por supostos crimes de corrupção passiva, obstrução à Justiça e organização criminosa.

O instrutor do caso Petrobras no Supremo, ministro Luiz Edson Fachin, decidiu enviar ao pleno a análise da solicitação realizada pelo presidente e poderia ser votado na próxima quarta-feira (24) pelos juízes do tribunal.

Fachin também determinou que seja realizada uma perícia da gravação realizada pelo dono da empresa JBS, Joesley Batista, e que envolveu diretamente Temer, quem hoje denunciou que o áudio foi "adulterado" e "manipulado".

Delator da JBS cita Eduardo Campos, Paulo Câmara, Geraldo Julio e Fernando Bezerra Coelho

Resultado de imagem para paulo camara pernambuco

Na sua delação premiada que fez na sede da Procuradoria-Geral da República, no último dia 5 de maio, o diretor de Relações Institucionais da Holding J&F, Ricardo Saud, relatou, no anexo 36, a relação da JBS com o então candidato à Presidência pelo PSB Eduardo Campos. No depoimento, ele cita que o grupo tratou de uma “propina” de R$ 15 milhões pata a campanha do socialista. Também citou o governador Paulo Câmara, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, e o senador Fernando Bezerra Coelho.

Saud afirmou que a JBS decidiu investir em Eduardo por ser “um cara novo, de futuro”. “Nós ficamos muito empolgados com a candidatura de Eduardo Campos. Tivemos com ele em alguns jantares, algumas conversas, com o Paulo Câmara, Geraldo Julio”, afirmou o delator.

O executivo relatou que, com a morte de Eduardo, foi procurado pelo prefeito Geraldo Julio para tratar da campanha de Paulo Câmara.

“Fui fazendo os pagamentos oficiais, notas fiscais, essas coisas. Com a morte de Eduardo Campos, o Paulo Câmara, Geraldo Julio me procurou (sic). Procurou e disse: ‘olha cara, temos que honrar aí, temos que organizar isso porque precisamos ganhar a eleição aqui agora, em Pernambuco, em homenagem a Eduardo Campos, o Paulo Câmara está aí para ganhar”, afirmou o delator.

Kid Vinil, ícone do rock nacional, morre aos 62 anos

Resultado de imagem para kid vinil

Kid Vinil, ícone do rock nacional, nos deixou nesta sexta-feira, aos 62 anos. Ele estava internado há cerca de um mês na UTI do Hospital da Luz, em São Paulo, após passar mal em um show realizado em Minas Gerais. A informação foi confirmada por Kiko Zambianchi, músico e amigo, via Facebook.

Antônio Carlos Senefonte, nome de nascimento de Kid, ganhou destaque no cenário musical brasileiro na década de 1980, com o grupo Magazine. Cantor, radialista, compositor e jornalista, também integrou os grupos Verminose, Kid Vinil e os Heróis do Brasil e Kid Vinil Xperience – projeto que trouxe ao Estúdio Showlivre em 2012. Um dos maiores sucessos cantados por Kid foi a música "Eu sou Boy".

Honras militares marcam sepultamento de Pe. Mário em Afogados da Ingazeira

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé e atividades ao ar livre

Foi sepultado na manhã desta sexta (19) o padre José Mário Bezerra. Durante toda a noite da quinta (18) e parte da manhã da sexta, o corpo do padre foi velado na Catedral de Afogados da Ingazeira. Padre Mário era Capelão do Exército e morreu vítima de infarto na manhã da quarta.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, árvore e atividades ao ar livre

Ele foi sepultado no cemitério São Judas Tadeu, em Afogados da Ingazeira com direito as honras militares. Cerca de 40 disparos foram efetuados por soldados do Exército durante o sepultamento.

Agricultor morre após sofrer choque ao encostar em cerca em Serra Talhada

Um agricultor de idade não informada morreu na madrugada desta sexta-feira (19) após sofrer um choque ao encostar em uma cerca em Serra Talhada. De acordo com a Polícia Civil, fios de alta tensão de um poste caíram em cima da cerca.

Ainda segundo a polícia, as faíscas dos fios provocaram um pequeno incêndio em uma plantação. O homem acordou com o barulho e tentou passar pela cerca para avisar ao vizinho do fogo que havia atingido a propriedade, conforme informou a Polícia Civil.

O agricultor morreu no local e o corpo dele foi encaminhado para o Hospital Regional Professor Agamenon Magalhães (Hospam), em Serra Talhada.

Do G1 Caruaru

Delação revela propinas de US$ 150 mi para Lula e Dilma

Lula e Dilma, que já respondem na Justiça por outros processos no âmbito da operação Lava Jato, foram acusados nas delações da JBS de terem facilitado à empresa o acesso a créditos multimilionários do BNDES em troca de propinas pagas desde 2005.

Diretores do grupo JBS revelaram em delações premiadas que pagaram US$ 80 milhões em propinas, em valores somados, às campanhas eleitorais dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, segundo documentos divulgados nesta sexta-feira pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Lula e Dilma, que já respondem na Justiça por outros processos no âmbito da operação Lava Jato, foram acusados nas delações da JBS de terem facilitado à empresa o acesso a créditos multimilionários do BNDES em troca de propinas pagas desde 2005.

Segundo essas delações, o intermediário das negociações era Guido Mantega, que foi ministro da Fazenda nos governos de ambos e que também foi acusado de exercer o mesmo papel pela Odebrecht, beneficiária de contratos com a Petrobras.

De acordo com os documentos revelados pelo Supremo, um dos donos da JBS, Joesley Batista, e Ricardo Saud, ex-diretor de Relações Institucionais do grupo, disseram que as propinas pactuadas com Mantega desde 2005 chegaram a US$ 80 milhões, sendo US$ 50 milhões em "vantagens indevidas" para Lula e US$ 30 milhões para serem usados na campanha de Dilma à presidência em 2010. Os valores foram depositados em diversas contas bancárias abertas no exterior.

Pesquisa no Blog

Rádio Web Acauã HD Full

Nosso Aplicativo

EM  TESTE...
Baixe Nosso aplicativo em:

 

 
BAIXAR

 

        

 

Link´s Para Rádio Web

     

Publicidade

 

 

 

 

Provedor de Internet em
Afogados da Ingazeira - PE