TSE aprova mudança do nome do PTdoB para “Avante”

Sessão plenária administrativa do TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou por unanimidade, na sessão administrativa da terça-feira (12), a mudança do nome do Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB) para “Avante”. Este é o segundo pedido de mudança de nome partidário acolhido pelo Tribunal este ano.

A Corte Eleitoral já havia aprovado, em 16 de maio, a troca do nome do Partido Trabalhista Nacional (PTN) para “Podemos” (PODE). O pedido de alteração do nome do partido foi relatado, naquela sessão, pelo ministro Admar Gonzaga, que deferiu a solicitação.

Os ministros acompanharam na sessão desta noite o voto do relator do pedido do PTdoB, ministro Napoleão Nunes Maia, que acolheu o requerimento da sigla. O partido obteve registro na Corte Eleitoral em 11 de outubro de 1994.

Tramita ainda no TSE outro pedido de mudança de nome de partido. O Partido Social Democrata Cristão (PSDC) entrou, dia 9 de agosto, com requerimento na Corte para alterar a designação da legenda para Democracia Cristã.

O pedido do PSDC também deve ser analisado em sessão administrativa pelo Plenário do TSE.

Líder do PMDB, Tony Gel, denuncia estratégia para levar partido para a oposição

Pedido que pretende dissolver o diretório pernambucano do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) – recebido, nessa quarta (13), pela chefia nacional da legenda em Brasília – motivou críticas do líder da sigla na Assembleia, deputado Tony Gel. Em pronunciamento no Plenário, nesta quinta (14), o parlamentar disse que a medida é uma “tentativa de invasão” movida pelo senador recém-filiado Fernando Bezerra Coelho, que pretenderia assumir o comando do partido e preparar uma candidatura de oposição ao Governo do Estado.

Tony Gel explicou que o pedido foi protocolado por um assessor da Prefeitura de Petrolina, gerida pelo prefeito Miguel Coelho, filho do senador. No estatuto da sigla, a dissolução é prevista como punição para desvios de ética, para casos de desrespeito ao programa ou a deliberações da legenda, ou mesmo para quando o “desempenho eleitoral não corresponder aos interesses do partido”. Foi com base neste último fundamento que o pedido teria sido recebido para deliberação.

“Fica claro que há uma vontade do presidente nacional, o senador Romero Jucá (RR), de entregar o partido a Fernando Bezerra Coelho. Me sinto numa situação de muita indignação”, afirmou, ressaltando que a seção pernambucana do partido foi a que, proporcionalmente, mais cresceu nas eleições municipais de 2016 ao eleger 17 prefeitos, 15 vice-prefeitos e 161 vereadores. “O pedido é apenas um pretexto para levar o PMDB para a oposição”.

Homologado Auto de Infração contra o prefeito de São José do Belmonte

A Segunda Câmara homologou um Auto de Infração lavrado pela Inspetoria Regional de Petrolina contra o prefeito de São José do Belmonte, Francisco Romonilson Mariano de Moura, pelo não envio de documentos para alimentação do Sagres (Sistema de Acompanhamento e Gerenciamento dos Recursos da Sociedade), aplicando-lhe uma multa no valor de R$ 7.590,00. O relator do processo foi o conselheiro Dirceu Rodolfo.

Notificado para apresentação de defesa, o prefeito alegou que assumiu o governo municipal em janeiro deste ano e que sempre procurou atender às determinações e recomendações do Tribunal de Contas. No entanto, acrescentou, “por total desconhecimento” da real situação econômica, financeira e patrimonial do município, em razão de o processo de transição na prefeitura não ter transcorrido como se esperava, teve que enfrentar “vários contratempos” que dificultaram o envio de informações ao Sagres, o que, segundo o TCE, caracteriza “sonegação de documentos”.

Alegou também que ao ser notificado pelo Diário Oficial Eletrônico teve cerceado o seu direito ao “contraditório” e à “ampla defesa”, não havendo que se falar em “sonegação de informações”.

VOTO – No entanto, o relator alega em seu voto que não houve ilegalidade na notificação, prevista na Lei Orgânica do TCE, e que a justificativa de que o não encaminhamento das informações teve como causa as dificuldades de início de gestão “não é suficiente para elidir a irregularidade, uma vez que as informações chegaram ao TCE cerca de quatro meses depois do prazo, e porque foi lavrado o Auto”.

Tal situação, disse o conselheiro, “prejudica o exercício do controle externo, configurando desrespeito aos artigos 71 e 75 da Constituição Federal”. O valor da multa deverá ser recolhido no prazo de 15 dias do trânsito em julgado desta decisão.

Janot apresenta segunda denúncia contra Temer nesta quinta-feira

Resultado de imagem para janot x temer

A três dias de entregar o cargo de procurador-geral da República, Rodrigo Janot deve apresentar nesta quinta-feira uma segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) ao Supremo Tribunal Federal (STF) – acusando-o de integrar o “quadrilhão do PMDB”.

A denúncia vai ser baseada em inquérito aberto pelo STF para investigar o peemedebista por corrupção, obstrução de Justiça e organização criminosa, e em elementos da delação do corretor Lúcio Funaro.

Na sexta-feira passada, Janot denunciou políticos do PMDB pela formação de organização criminosa. São alvos da denúncia os senadores Edison Lobão (MA), Jader Barbalho (PA), Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (RR) e Valdir Raupp (RO), além dos ex-senadores José Sarney e Sérgio Machado – acusados de controlar nomeações de diretorias da Petrobras em troca de propina que chegou a R$ 864 milhões, além de terem causado um prejuízo de R$ 5,5 bilhões à estatal e de R$ 113 milhões à Transpetro.

Outra vertente do procurador-geral é a bancada do PMDB na Câmara: os deputados são acusados de terem recebido pelo menos R$ 350 milhões no esquema de corrupção da Petrobras. O alvo direto nesse caso também é Michel Temer, apontado como o líder da bancada, formada por seus principais aliados.

Auditoria do TCE embasou ação do MPPE contra o prefeito de Serra Talhada

Resultado de imagem para luciano duque serra talhada

Com base em auditorias realizadas pelo Tribunal de Contas entre 2005 e 2014, o Ministério Público Estadual ingressou com uma ação civil de improbidade administrativa contra o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, por desrespeito aos princípios da administração pública.

Segundo o MPPE, desde o início de sua gestão, em 2013, o prefeito Luciano Duque já obteve a aprovação, por parte do Poder Legislativo Municipal, de 18 leis solicitando autorização para realizar contratações temporárias de 748 servidores sob a argumentação de excepcional interesse público. Baseado nisso, a prefeitura tem conseguido a perpetuação de serviços de natureza temporária, burlando o concurso público.

Antes da instauração da ação civil, o MPPE havia recomendado ao município que suspendesse a realização dos processos seletivos simplificados, e que apresentasse um cronograma para a realização do concurso público. Entretanto, as recomendações não foram atendidas.

Padrasto suspeito de estuprar criança de 11 anos na Paraíba, é preso em Pernambuco

Padrasto foi preso em Pernambuco

O padrasto suspeito de ter estuprado a sua enteada de 11 anos foi preso no bairro Bomba do Hemetério, na Zona Norte de Recife. Edmilson Barbosa da Silva, de 50 anos, estava no estado desde maio.

O caso ganhou repercussão quando a criança deu à luz a seu primeiro filho, no último domingo (10), numa maternidade de João Pessoa. O padrasto estava sendo procurado, suspeito de ter estuprado a criança desde quando ela tinha dez anos.

Ele foi encontrado na casa de parentes, onde estava se escondendo. O homem vai ser encaminhado ao Centro de Observação Criminológica e Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, onde ficará à disposição da Justiça da Paraíba.

Garotinho é preso no RJ quando apresentava programa de rádio

O ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PR) foi preso nesta quarta (13) quando apresentava o programa que comanda na Rádio Tupi, na capital fluminense. Agentes da Polícia Federal o conduziram para Campos dos Goytacazes, norte fluminense. Antes, ele fará exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal. Depois, seguirá para Campos onde cumprirá prisão domiciliar com o uso de tornozeleira eletrônica.

A nova ordem de prisão é do juiz Ralph Manhães, da 100º Zona Eleitoral de Campos dos Goytacazes, que o condenou por corrupção eleitoral, associação criminosa, coação de testemunhas e supressão de documentos. De acordo com a decisão, Garotinho foi sentenciado a 9 anos e 11 meses de prisão em regime fechado, mas a condenação precisa ser confirmada em segunda instância para que a reclusão passe a vigorar.

"Erros vêm se acumulando em Pernambuco", afirma Fernando Bezerra Coelho

Resultado de imagem para fernando bezerra senador

Um dia depois de o deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB) ter ocupado a tribuna da Câmara para fazer duras críticas a Fernando Bezerra Coelho, pela forma que ele ingressou no partido, o senador deu troco na tarde desta quarta-feira (13). Em um pronunciamento de pouco mais de 11 minutos, FBC criticou o deputado, o Governo Paulo Câmara e a forma de fazer política do PSB.

“Venho a esta tribuna para responder e rechaçar as agressões do deputado Jarbas Vasconcelos, as quais buscam confundir com meias verdades, numa tentativa vã, de denegrir a minha trajetória política e a minha decisão em aceitar o convite da direção nacional para retornar aos quadros do PMDB, partido que militei por mais de 11 anos”, iniciou o senador.

Destacando que é difícil “contestar tamanha coerência na cena política pernambucana”, o senador exaltou a sua capacidade de diálogo.

Depois de historiar a sua trajetória na política, afirmou que sempre uma atuação no mesmo campo.

“Essa trajetória merece respeito. Repilo as agressões dos que não tendo argumentos, buscam macular nossas atitudes com o objetivo de distorcer e criar uma narrativa que justifique seus próprios erros e equívocos políticos”, colocou, em determinado trecho.

Também lembrou que, depois de eleito em 2014, não teve espaço para participar do Governo. E esse teria sido o motivo para o distanciamento do partido.

“Tenho a consciência tranquila que busquei participar do projeto que apresentamos aos pernambucanos em 2014. Não me foi dado o direito de colaborar e ajudar. Erros administrativos e, sobretudo, políticos, vêm se acumulando em Pernambuco. Não tenho receio dos embates que haveremos de enfrentar”, atacou.

Em seguida, FBC questionou a troca de cargos por apoio, ao classificar de “incoerência” e “cinismo” questionar barganhas políticas “nível federal”, sem reconhecer “as mesmas barganhas a nível estadual”.

“Será que são as secretarias e órgãos estaduais que explicam a flexibilidade do Deputado Jarbas Vasconcelos em aceitar alianças políticas que até as eleições passadas condenava? Não quero julgar, o deputado tem direito de rever suas posições, mas a boa educação política exige que se respeite o posicionamento dos outros”, disparou senador.

Sem citar nome ou partido, o senador também alfinetou que “partido nenhum pode se prestar a ser instrumento de interesses familiares”.

"Ninguém, por mais meritórias que sejam as trajetórias, podem se considerar donos de partidos. Neste particular, é importante frisar que não basta ter sobrenome para vencer na política. É preciso vocação, preparo, proposta e muito trabalho. Mas é fundamental ter votos. Alguns líderes fracassam ao tentar eleger seus filhos”, provocou o senador.

Também acrescentou que o tumulto provocado pelo seu ingresso vai passar rápido.

“O alarido provocado pelas vozes dos que hoje me criticam vai passar muito rapidamente! Este estilo de fazer política já foi derrotado muitas vezes pelos pernambucanos! Sei que alguns têm direito e legitimidade para expressar suas opiniões, mas também sei que outros fazem o jogo dos detentores do poder, alimentados por cargos e posições, por promessas que sistematicamente vem sendo quebradas e não honradas! A ficha vai cair!”, afirmou, acrescentando que informou a Jarbas Vasconcelos sobre o ingresso no PMDB.

Por fim, garantiu que o PMDB estará pronto para liderar o “novo projeto” para Pernambuco. “Acredito nos pernambucanos e estou certo que haveremos de construir um novo tempo’, finalizou FBC, sinalizando para a disputa em 2018.

Senado abre consulta pública sobre revogar estatuto do desarmamento

O Senado abriu uma consulta pública para saber a opinião dos brasileiros sobre a revogação do Estatuto do Desarmamento. A lei, de 2003, limitou a comercialização e o porte de armas de fogo.

A consulta no site do Senado deve permanecer aberta enquanto a proposta do senador Wilder Morais (PP-GO) tramita na casa. Até a manhã de terça-feira, mais de 50 mil pessoas já haviam se posicionado: 48.368 a favor e 1.753 contra.

Apesar de a população ter rejeitado em referendo realizado em 2005 a proibição da comercialização de armas de fogo e munição em território nacional, as demais regras restritivas do Estatuto continuam valendo.

O senador propõe que a população seja consultada sobre três questões: se a população rural com bons antecedentes deve ter o porte de arma assegurado; se o Estatuto do Desarmamento deve ser revogado e substituído por uma nova lei que assegure o porte de armas de fogo a qualquer cidadão preencher os requisitos; e se o Estatuto do Desarmamento deve ser revogado e substituído por uma lei que assegure a posse — e não o porte — de armas de fogo a qualquer cidadão preencher os requisitos.

Ter a posse de uma arma de foto significa manter uma arma em casa ou no trabalho. Já o porte garante o direito de andar na rua com a arma.

Atualmente, a pena prevista para a posse irregular de arma de uso permitido vai de um a três anos com multa, enquanto a pena para a posse ilegal desse tipo de arma varia de dois a quatro anos, também com multa.

As penas para a posse e o porte de armas de uso restrito (usadas pela Polícia e pelas Forças Armadas) são maiores e chegam a seis anos.

Para o senador, a lei atual garante segurança aos criminosos, que continuam “trabalhando” armados, mas não à população, que vive angustiada.

“As pessoas não podem ficar reféns do crime. Não podem se trancafiar cada vez mais, enquanto os criminosos andam e cometem crimes em plena luz do dia”, afirmou Wilder Morais.

TCE responde consulta da Câmara de Vereadores de Betânia sobre reajuste anual do subsídio dos vereadores

Na sessão do Pleno desta quarta-feira (13), o Tribunal de Contas respondeu uma consulta formulada pelo presidente da Câmara Municipal de Betânia, Durvanil Barbosa de Sá Júnior, sobre a possibilidade de reajustar anualmente o subsídio dos vereadores na mesma data do reajuste dos vencimentos dos servidores do Legislativo Municipal, corrigindo-o pelo índice inflacionário.

O conselheiro relator, Marcos Loreto, antes de responder a consulta, solicitou parecer ao Ministério Público de Contas e, com base na jurisprudência da Casa, deu a seguinte resposta ao consulente: a) a revisão geral anual de que trata o inciso X do artigo 37 da Constituição Federal não é extensiva aos subsídios dos vereadores; b) a remuneração dos vereadores decorre de regulamentação própria, e exclusiva, constante no artigo 26, inciso VI, da Carta Magna, que estabelece a obrigatoriedade de que a remuneração dos vereadores seja fixada numa legislatura, para vigorar na seguinte, não sendo possível a sua revisão no curso do mandato.

O voto do relator foi acompanhado pelos conselheiros João Carneiro Campos, Teresa Duere, Marcos Loreto, Dirceu Rodolfo e Ranilson Ramos e o conselheiro substituto Marcos Flávio.

Concorrência de 1.647 por vaga: Concurso do TJPE tem 179.548 inscritos para 109 vagas

Resultado de imagem para tjpe

Os 179.548 inscritos no concurso do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) têm até esta quarta-feira (13) para verificar a confirmação dos dados. A situação da inscrição e do processamento do pagamento dos inscritos no certame pode ser acessada no site do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC).

A concorrência é de 1.647 para uma vaga. São ofertadas 109 vagas - 60 são para técnico de nível médio e 49 para analistas de nível superior. Conforme a legislação, 5% delas estão destinadas a pessoas com deficiência e 20% para pessoas negras.

Previstas para 15 de outubro, as provas objetiva de múltipla escolha e discursiva para os cargos de técnico judiciário e oficial de justiça serão realizadas em turno distinto às do cargo de analista judiciário nas cidades-polo de acordo com a inscrição de cada candidato. O certame terá validade de dois anos a partir da publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado por igual período.

Em caso de dúvida, é preciso entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Candidato (SAC) através do telefone (11) 4788-1430, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, considerado o horário de Brasília (DF).

STF mantém Janot à frente de investigações contra Temer

Resultado de imagem para rodrigo janot

O Supremo Tribunal Federal (STF) manteve o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, à frente das investigações sobre o presidente Michel Temer.

Em julgamento na tarde desta quarta-feira (13), votaram nesse sentido os 9 ministros da Corte presentes na sessão: Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e Cármen Lúcia.

Também integrantes da Corte, Luís Roberto Barroso e Gilmar Mendes não participam da sessão.

Presidente do STF, Cármen Lúcia rejeitou o pedido da defesa de Temer para considerar Janot “suspeito” de atuar nas investigações sobre o presidente. A defesa aponta perseguição pessoal por parte do procurador-geral, o que retiraria sua imparcialidade.

Cármen Lúcia disse que o Ministério Público continuará o trabalho de combate à corrupção, mesmo após a saída de Janot da PGR e que as "instituições são mais importantes que as pessoas".

Itapetim: PM morre após troca de tiros em tentativa de assalto a cooperativa de crédito

A imagem pode conter: céu, carro, nuvem, atividades ao ar livre e natureza

Um policial militar morreu após uma troca de tiros na manhã desta quarta-feira (13) em Itapetim. De acordo com a Polícia Civil, o crime ocorreu durante uma tentativa de assalto a uma cooperativa de crédito (Sicoob) do município.

Ainda segundo a polícia, cerca de seis assaltantes tentaram roubar malotes de dinheiro quando foram abordados por seguranças do estabelecimento. Os criminosos trocaram tiros com a PM e um policial foi atingido.

A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. O policial trabalhava em Patos, na Paraíba. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Na fuga os criminosos incendiaram um dos veículos (Fiat Strada) que foi utilizado durante a fuga. Um senhor de 85 anos foi levado como refém, mas foi liberado logo em seguida. As polícias de Pernambuco e Paraíba trabalham juntas na tentativa de prender os acusados.

Prefeito, vice e vereador de Santa Cruz do Capibaribe são multados pelo TRE

Resultado de imagem para tre pe

O prefeito Edson Vieira (PSDB), o vice-prefeito Dida de Nan (PSB) e o vereador Joab do Oscarzão (PSD) de Santa Cruz do Capibaribe , no Agreste de Pernambuco, foram multados pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) a pagar uma multa de R$ 27 mil Unidades Fiscais de Referência (Ufirs). A decisão foi do juiz eleitoral Flávio Krok Franco.

A denúncia do Ministério Público Eleitoral aponta que, em 24 de setembro de 2016, os três candidatos estiveram presentes em um evento organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). Conforme a denúncia, o público havia sido convocado expressamente para tratar de questões relativas a casas a serem construídas em terreno disponibilizado pela prefeitura.

Na decisão, o juiz entendeu que não há provas nos autos que demonstrem o vínculo deles na realização do evento, embora tenha sido notória a participação. O magistrado justifica que o conjunto de provas é insuficiente para comprovar a captação ilícita de votos.

“Embora tenha ocorrido o pedido de votos pelos idealizadores do evento, pelos representados e por militantes, que até mesmo adesivaram os participantes da reunião com os números dos candidatos, sendo um nítido ato de campanha eleitoral, entendo que o Ministério Público não logrou êxito em demostrar que foi oferecido, prometido ou entregue bem ou vantagem com fim de obter o voto. Não foi produzida nenhuma prova neste sentido, embora tenha demonstrado, de forma genérica, a vinculação do êxito do programa, inclusive com sua ampliação, ao sucesso dos representados no pleito eleitoral, o que leva ao não reconhecimento da captação ilícita de sufrágio”, diz o documento.

"As provas documentais e testemunhais analisadas conjuntamente não se revelaram contundentes a demonstrar prática do abuso de poder ou da captação ilícita de votos, razão pela qual o não provimento recursal, mantendo a improcedência da AIJE, é medida que se impõe, nos termos dos precedentes desta corte e do TRE", também diz o texto.

De acordo com o juiz, a "condenação com cassação de diploma e decretação de inelegibilidade se mostra desproporcional ante a gravidade da conduta, devendo prosperar o princípio da soberania popular, exercida através do voto dos eleitores de Santa Cruz do Capibaribe”.

O prefeito, o vice-prefeito e o vereador podem recorrer da decisão.

Do G1 Caruaru

“O que Bezerra Coelho fez, tem nome: traição”, dispara Jarbas

Resultado de imagem para jarbas vasconcelos

“Traição, desrespeito e sordidez” foram apenas alguns dos adjetivos utilizados pelo deputado Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), ao criticar nesta terça-feira (12), em discurso Câmara Federal,o ingresso do senador Fernando Bezerra Coelho (ex-PSB) no PMDB pelas mãos da direção nacional da legenda, sem dialogar com a cúpula do partido no Estado. A articulação do senador, segundo peemedebistas locais, visa a garantir-lhe o comando do partido no Estado e levá-lo para o bloco de oposição ao governador Paulo Câmara (PSB), a quem Jarbas já declarou apoio em 2018. Principal liderança do PMDB em Pernambuco, Jarbas justificou estar recorrendo à tribuna da Casa em defesa da sua própria história, para denunciar a “tentativa sórdida e desrespeitosa de calar sua voz”, e a “manobra ardilosa” do senador visando atingi-lo.

O ex-governador ocupou a tribuna da Câmara estimulado pelo presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), cujo partido também alega ter sido “traído” por Bezerra Coelho, que vinha negociando a filiação de seu grupo político ao DEM e, de última hora, optou pelo PMDB. A fala de Jarbas também faz parte de uma estratégia “casada” de combate ao avanço de Bezerra Coelho sobre o comando da sigla no Estado, que incluiu duas notas públicas já divulgadas pela direção local do PMDB – uma delas nesta terça-feira (12) – e ainda uma reunião, prevista para esta quarta-feira (13) de representantes da cúpula estadual com a direção nacional do partido, para registrar o incômodo e a indignação com o processo de filiação do senador.

Conhecido por não usar meias palavras, Jarbas Vasconcelos relembrou sua trajetória política, desde a fundação do MDB, o combate à ditadura militar e a luta pela redemocratização. “O meu PMDB tem o DNA de homens como Ulysses Guimarães e Pedro Simon”, citou. O parlamentar falou ainda dos mandatos que exerceu, inclusive no Senado e no Governo do Estado, e dos seus 50 anos de vida pública. Em paralelo, desfiou um currículo de Bezerra Coelho com passagens por diversos partidos – de ideologias nem sempre semelhantes – que classificou como “adesismos de ocasião”.

Jarbas acusou ainda que os que hoje tentam “expulsá-lo” do PMDB de terem apoiado os governos do PT, que agora criticam. “Foram cúmplices nos malfeitos”, juntou. E lembrou que ao longo dos governos Lula e Dilma (do PT), manteve-se sempre na oposição, mesmo sofrendo retaliações, ao contrário dos Coelho, que aderiram, segundo ele, às duas gestões. “Mesmo na era petista, e apesar de eu ser minoria da minoria no meu partido, nunca tentaram tomar o PMDB de Pernambuco daqueles que estão há 50, 40 e 30 anos dentro do partido”, protestou Jarbas, citando, entre outros correligionários, o vice-governador Raul Henry, atual presidente estadual da sigla. “Não há improvisação no PMDB de Pernambuco. Há seriedade e transparência”, acrescentou.

Pesquisa no Blog

Rádio Web Acauã HD Full

Nosso Aplicativo

EM  TESTE...
Baixe Nosso aplicativo em:

 

 
BAIXAR

 

        

 

Link´s Para Rádio Web

     

Publicidade

 

 

 

 

Provedor de Internet em
Afogados da Ingazeira - PE