Uso irregular de agrotóxicos, desmatamento e produção ilegal de carvão na mira da Fiscalização Preventiva Integrada; zootecnista foi detido

Na terça-feira (31), a equipe da fiscalização que está atuando na região do Pajeú, se deslocou aos sítios Pintada e Umburana, na zona rural de Afogados da Ingazeira, onde foram efetuadas três notificações e lavrados três autos de infração.

No caso do sítio Pintada, os técnicos identificaram o uso de agrotóxico em plantações de tomate, milho e sorgo. O tipo de produto que estava sendo utilizado não era indicado para essas culturas, o que é proibido pelo Ministério da Agricultura e pode expor os produtores e consumidores a índices elevados do produto. Além disso, os trabalhadores que aplicam os agrotóxicos não estavam utilizando os equipamentos de proteção individual (EPIs) indicados.

Diante dessa situação, a equipe da FPI notificou o responsável pelo plantio para adquirir apenas o produto indicado para aquele tipo de cultura, providenciar os EPIs para as pessoas que aplicam os agrotóxicos e sempre seguir o receituário elaborado por um agrônomo.

No sítio Umburana, por sua vez, foram apreendidos dois equipamentos de pulverização. A devolução dos pulverizadores foi condicionada à aquisição, por parte dos produtores rurais, de equipamentos de proteção. Além disso, os responsáveis foram autuados em razão do descarte inadequado das embalagens dos agrotóxicos, que estavam sendo queimadas em uma área aberta. O procedimento indicado para o descarte deve ser a lavagem tríplice da embalagem e sua devolução ao revendedor, para que os vasilhames sejam encaminhados à empresa produtora, responsável por realizar a reciclagem do material.

Zootecnista detido sob suspeita de adulterar medicamentos veterinários - Na cidade de Tabira, a Equipe de Agrotóxicos localizou nesta quarta-feira (1), em uma farmácia veterinária, um laboratório de adulteração de medicamentos veterinários, com farta quantidade de rótulos de medicamentos como anabolizantes animais, carimbos para remarcação de datas, frascos, tampas e material com rótulo alterado pronto para comercialização.

O zootecnista que trabalha no local tentou ocultar o material e fugir da fiscalização com um revólver calibre 38, mas foi contido pela Polícia Militar e pelos fiscais e conduzido até a Delegacia de Polícia de Tabira, onde foi autuado em flagrante.

No estabelecimento também havia cerca de 100 quilogramas de agrotóxicos, que foram apreendidos, e um criatório irregular de codornas para o comércio de ovos. Ele também foi autuado pela CPRH pela criação irregular das aves, que foram recolhidas e encaminhadas a um sítio pertencente ao proprietário da farmácia. O estabelecimento permanece totalmente interditado, inclusive para a realização de procedimento de perícia.

Em outros pontos de Tabira foram lavrados quatro autos de infração, três notificações e dois termos de apreensão de agrotóxicos em dois estabelecimentos.

TCE responde consulta de ex-presidente da Câmara de Brejinho sobre uso das taxas de inscrição de concursos

Resultado de imagem para pleno do tce pe

O Pleno do Tribunal de Contas, em sessão realizada nesta quarta (01), respondeu uma consulta formulada pelo ex-presidente da Câmara Municipal de Brejinho, Inácio do Nascimento Carvalho, sobre a forma e os limites de utilização de verbas provenientes de taxa de inscrição em concurso público realizado por um legislativo municipal. O relator do processo (nº 1603699-2) foi o conselheiro substituto Marcos Nóbrega.

O parlamentar queria saber se os valores recolhidos com as inscrições dos candidatos poderiam ser usados para custear todas as despesas do processo, a exemplo dos gastos com a contratação da empresa, publicações, aluguel de salas, dentre outras.

Ele também consultou sobre a necessidade de abertura de nova conta bancária (conta convênio), exclusiva para depósito dos valores recolhidos com as inscrições, ou se poderia ser utilizada a conta única pertencente ao legislativo. Os questionamentos abordaram ainda sobre qual seria o lançamento contábil a ser aplicado para o ingresso destes recursos nos cofres da Câmara, já que o Poder Legislativo Municipal não possui receita orçamentária, e sim transferência financeira.

Por fim, Inácio Carvalho indagou se os valores totais das inscrições, somados aos repasses gerais do duodécimo de todo o ano, e que tenham ultrapassado o limite orçamentário anual da Câmara, poderiam ser por ela operados ou se deveriam ser devolvidos ao município.

RESPOSTAS - O voto do relator levou em conta o Parecer MPCO nº 156/2018, emitido pelo procurador do Ministério Público de Contas, Gilmar Severino Lima. Nele, o procurador esclareceu que os recursos provenientes das inscrições em concursos públicos devem ser usados para o custeio de todas as despesas do mesmo, podendo, inclusive, em caso de excedente e mediante prévio planejamento, serem empregados na realização de curso de formação para os novos servidores.

O parecer apresentou ainda a necessidade de abertura de conta bancária específica, vinculada à conta única do legislativo, para depósito dos valores arrecadados com as inscrições. Essa medida reforça a transparência e facilita o controle do processo de admissão.

Quanto ao enquadramento contábil da receita, os valores recebidos a título de inscrição devem ser lançados como receita orçamentária corrente - outras receitas correntes, complementou Gilmar Severino Lima. Já os valores excedentes, para os quais não exista planejamento orçamentário de utilização, devem ser devolvidos ao caixa único do ente municipal, em atenção à unidade de tesouraria.

O representante do MPCO entendeu ainda que a receita relativa às inscrições não faz parte da fonte de recursos para cálculo do duodécimo. As despesas com a realização do concurso, por sua vez, por serem autofinanciadas, não compõem o limite previsto na Constituição Federal (art. 29-A) para a Câmara Municipal.

Prefeito de Patos teria negociado propina ainda nas eleições, diz MPPB

O promotor do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), Romualdo Tadeu, revelou, nesta quinta-feira (2), que o prefeito de Patos, Dinaldinho Wanderley, atuava diretamente no suposto esquema instalado na prefeitura da cidade para o pagamento de propina e fraudes na administração pública local, que está sendo investigado pela Operação Cidade Luz.

Segundo Romualdo Tadeu, o acerto entre o gestor e a empresa Enertec teria sido feito ainda durante as eleições de 2016, quando houve o compromisso de pagamento de caixa dois para a campanha do tucano. Como recompensa pela ajuda, a empresa teria um contrato com a prefeitura.

Romualdo explicou que foram pagos R$ 180 mil a título de propina, e que a empresa teria lucrado algo em torno de R$ 700 mil por meio do contrato feito com a prefeitura. De acordo com o promotor, o grupo político comandado pelo prefeito Dinaldinho recebia 5% de todas as medições feitas pela empresa para o serviço contratado.

Outro indício de irregularidade apontado na investigação foi a doação de R$ 100 mil pela empresa à prefeitura para investimentos no São João do ano passado.

Ao todo, a operação cumpriu 14 mandados de busca e apreensão, um deles na casa de Gustavo Wanderley, irmão de Dinaldinho. Outro mandado foi cumprido na casa de um secretário municipal, onde a polícia encontrou uma arma.

*Do Portal Correio com Cícero Araújo, de Patos

Vazão da água atinge menor patamar em reservatórios do São Francisco

Resultado de imagem para vazao de sobradinho hoje

Em publicação no Diário Oficial da União de ontem, foram divulgados os valores da vazão mínima de água a ser liberada pelos reservatórios de Sobradinho e Xingó no Rio São Francisco. A Agência Nacional de Águas (ANA) autorizou a prorrogação do mínimo de 550 metros cúbicos por segundo (m³/s) ao dia, menor patamar médio já liberado. A medida, que vai valer até o dia 30 de novembro deste ano, foi necessária para assegurar que a água dure o máximo de tempo possível, já que a região sofre uma seca severa desde 2012.

Para conter essas dificuldades nas condições hídricas, a ANA vem autorizando a redução na vazão mínima abaixo de 1.300m³/s ao dia, a ser praticada pela Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf). Ainda segundo a companhia, está liberado 523m³/s para descargas instantâneas, ou seja, para usos pontuais. “A partir de então, as defluências mínimas desses reservatórios têm sido reduzidas gradativamente, conforme verificada a necessidade de adequação às condições climáticas mais severas e sempre buscando garantir a segurança hídrica na bacia”, informou a ANA.

MPE ajuiza ação contra deputados estaduais do PRB por propaganda antecipada

Resultado de imagem para deputado bispo ossesio

O Ministério Público Eleitoral (MPE) ajuizou ação contra o deputado estadual e candidato a deputado federal Osséssio Silva e o candidato a deputado estadual William Brígido, ambos do Partido Republicano Brasileiro (PRB) e bispos da Igreja Universal do Reino de Deus, juntamente com o bispo Sérgio Correa, também da Universal. Os três são acusados de promover propaganda eleitoral antecipada durante culto religioso presidido pelo bispo Correa, que no seu discurso para os fiéis disse que vai orar para que Deus reserve as vagas pretendidas por seus candidatos. “Separa, meu Deus, uma cadeira dessa para nós no Congresso Nacional e na Assembleia Legislativa”, clamou o bispo.

“Não se pode ignorar a força econômica e política de igrejas como a Universal, que se encontra entre as cinco principais igrejas evangélicas do País, com enorme patrimônio e influência sobre seus fiéis. Usar esse poder para beneficiar ou prejudicar determinados candidatos é ilícito, para a legislação eleitoral, e desequilibra gravemente a igualdade de oportunidades entre os candidatos”, declara o procurador regional eleitoral substituto, Wellington Saraiva, autor da representação. O fato foi comprovado por meio de vídeo recebido pelo MPE, que requer que o Tribunal Regional Eleitoral aplique multa de R$ 25 mil aos acusados.

Fontes de água e sistemas de abastecimento da região do Pajeú são alvos de vistorias

Nem toda a água da bacia do Rio Pajeú vai despejar no São Francisco, nem chega a bater no meio do mar. Parte dela é utilizada para uma finalidade igualmente nobre, que é abastecer a população de toda a região. Com o objetivo de garantir a proteção aos mananciais e assegurar que a água fornecida aos moradores esteja dentro dos padrões de qualidade, o programa de Fiscalização Preventiva Integrada (FPI/PE) está realizando vistorias em barragens, poços e sistemas de abastecimento, coletando amostras de água e realizando testes laboratoriais para identificar potenciais riscos à saúde.

Até esta quarta, já foram vistoriadas as barragens do Bom Sucesso, em Tuparetama, e de Brotas, em Afogados da Ingazeira. Também entram nessa fiscalização os poços utilizados para complementar o abastecimento humano nas Vilas Cajueiro e Santa Rita, em Tuparetama (sendo um poço da Compesa e três do município, e nos Sítios Maniçoba e Lagoa do Caruá, em Afogados da Ingazeira (um total de dez poços operados pela Compesa).

A primeira tarefa é identificar as condições dos mananciais e agir no caso de serem localizadas captações irregulares de água. No caso de Tuparetama, não foram localizadas captações. Em Afogados da Ingazeira foi encontrada uma captação irregular, mas não foi possível identificar o responsável por retirar água da barragem.

Em todos esses pontos, foram coletadas amostras de água. Esse material inclui a chamada água bruta, que é aquela encontrada em rios, barragens, córregos e poços; e a água tratada, aquela que já passou por processos químicos e físicos em uma estação de tratamento antes de ser distribuída para os moradores através das tubulações. No caso da água tratada, são realizadas coletas tanto na rede de distribuição quanto em locais chave para a saúde pública, como unidades de saúde e escolas públicas.

As primeiras amostras, vindas de Tuparetama, apontaram a presença de coliformes totais e bactérias Escherichia coli, que são indícios de contaminação por fezes, nas amostras de água bruta. Já no caso da água tratada, que chega às torneiras da população, todas as amostras deram resultado negativo, sendo consideradas próprias para consumo humano. Já as amostras coletadas em Afogados da Ingazeira estão sendo processadas e deverão ter o seu resultado conhecido até esta quinta (2).

Em nota, PT-PE indica que seguirá decisão da Executiva Nacional

Resultado de imagem para partido dos trabalhadores

O Partido dos Trabalhadores em Pernambuco (PT-PE) divulgou nota nesta quarta-feira (1º) indicando que seguirá a decisão da Comissão Executiva Nacional (CEN) em formar aliança com o PSB local. O documento é subsequente a uma coletiva de imprensa onde a vereadora Marília Arraes (PT) endossa o recurso contra a decisão da CEN que a afastou da disputa eleitoral pelo governo do estado.

"Registramos, assim, que por razões políticas e estatutárias estamos convocados todos, dirigentes e militantes, a observar e a fazer cumprir a decisão da Executiva Nacional, mantendo a nossa identidade e a nossa convergência em torno do projeto nacional do PT, da nossa Direção e da ampliação do apoio partidário à candidatura vitoriosa de Lula Presidente, à sua libertação e à derrota da agenda antinacional, antipovo e fracassada do golpe de 2016.", afirma trecho em nota.

PM prende suspeito de arrombamento a bancos no Agreste de Pernambuco

Os dois bancos ficam localizados no Centro de São Bento do Una

Foram divulgados nesta quarta-feira (1º), os detalhes da ação da Polícia Militar para encontrar os criminosos que arrombaram duas agências bancárias em São Bento do Una, durante a madrugada desta terça (31). Segundo a investigação da PM, cerca de dez pessoas participaram da investida, que explodiu as agências do banco do Brasil e do Bradesco, localizadas no centro da cidade.

Marcelo Barbosa, de 40 anos, foi preso e Vanily Eduardo Rodrigues de Oliveira, 26, Aguinaldo Wiana da Silva, 43, morreram durante troca de tiros com a polícia. Também foi apreendido com o grupo, um fuzil e uma espingarda, 17 munições e 381.350,00 reais. Segundo o comandante do Batalhão de Operações Especiais – BOPE, Wellington Câmara Júnior, os explosivos usados no crime são de controle exclusivo do Exército Brasileiro, que deve fazer uma investigação paralela. “Eu recebi a informação da minha equipe, que uma unidade do Exército foi até o local e colheu o número do lote dos explosivos”, contou Câmara Júnior.

As investigações ficam agora sob responsabilidade da Força Tarefa que investiga os arrombamentos e explosões em agências bancárias do interior pernambucano.

Presidente do TSE afirma em processo que Lula está inelegível

Resultado de imagem para luiz fux

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Fux, considerou nesta quarta (1º) que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está inelegível. A afirmação do ministro consta na decisão na qual ele rejeitou um pedido de um cidadão para barrar a candidatura do ex-presidente antes mesmo do período de registro, que termina em 15 agosto.

Embora tenha rejeitado o pedido do advogado por entender que o profissional não pode contestar o registro de candidatura, Fux reconheceu a inelegibilidade, mas disse que não pode decidir sobre a questão.

“Não obstante vislumbrar a inelegibilidade da chapa do requerido, o vício processual apontado impõe a extinção do processo”, decidiu Fux.

Lula é pré-candidato à Presidência da República, mas pode ser barrado pela Lei da Ficha Limpa devido à condenação na segunda instância. No entanto, a inelegibilidade não é automática, e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) precisa analisar o pedido para Lula concorrer. De acordo com o PT, o pedido de registro será feito no dia 15 deste mês, último dia previsto no calendário eleitoral.

Lula está preso desde 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Ele foi condenado a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro na segunda instância da Justiça Federal, o que o enquadra nos critérios de inelegibilidade da Lei da Ficha Limpa. Ele recorre em instâncias superiores contra a condenação.

Mesa Diretora: eleição define novo presidente e quarto-secretário da Assembleia Legislativa

O deputado Eriberto Medeiros (PP) foi eleito, nesta quarta (1º), presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).  O parlamentar recebeu 40 votos e sucederá o deputado Guilherme Uchoa, falecido em julho, no comando do Legislativo pernambucano. Na mesma sessão preparatória, o deputado Álvaro Porto (PTB) foi escolhido quarto-secretário da Mesa Diretora, também com 40 votos.

Os dois foram empossados após a eleição e, juntamente aos demais membros da Mesa, exercerão as funções até 31 de janeiro de 2019. A disputa pela Presidência e pela Quarta Secretaria ainda contabilizou dois e três votos em branco, respectivamente, além de seis votos nulos para os dois cargos.

No primeiro pronunciamento como presidente da Assembleia, Medeiros, que exerce o terceiro mandato de deputado estadual, ressaltou a responsabilidade que é assumir o comando da Casa após a gestão de Guilherme Uchoa. “Todos sabemos da importância que ele teve como chefe do Legislativo, do carinho, do zelo e do seu comprometimento com este Poder”, salientou. O parlamentar agradeceu, ainda, ao primeiro vice-presidente, deputado Pastor Cleiton Collins (PP), pela “grandeza” em se retirar da disputa em prol de sua candidatura.

Eriberto Medeiros fez agradecimentos aos deputados das bancadas de Governo e da Oposição, aos parceiros políticos, aos funcionários da Assembleia e à família. Também afirmou seu respeito pelo Poderes Executivo e Judiciário, assinalando, porém, que “não se admitirão, em hipótese alguma, interferências externas de pessoas ou instituições no Legislativo”.

“Esta não é uma casa de unanimidades, é uma casa de maioria. E isso foi provado no resultado desta eleição. Irei fazer o possível e o impossível para não decepcionar deputados, funcionários e a população. Como bom pernambucano, não me curvo às dificuldades da vida, mas me curvo a esta Casa como forma de agradecimento por ter me elevado a este posto”, concluiu.

'Não há condições de subir no palanque com PSB", dispara Marília Arraes

Foto: Twitter/Reprodução (Foto: Twitter/Reprodução)

Após a Comissão Executiva Nacional do PT emitir uma nota confirmando o apoio do partido ao PSB, a vereadora e pré-candidata ao governo de Pernambuco, Marília Arraes deu uma entrevista coletiva na noite desta quarta-feira (1), na sede da CUT, no bairro da Boa Vista. A petista afirma que o posicionamento é contrário às estratégias que já haviam sido conversadas internamente e dispara: “não há condições de subir no palanque com o PSB”.

"Há um ano, o Diretório Estadual definiu que o PT teria candidatura própria. Politicamente, nada mudou. Temos aqui em Pernambuco um governo ruim, um governador extremamente desgastado [...] o que reflete diretamente na gestão”. No que diz respeito à pré-candidatura consolidada, Marília salienta que o projeto ganhou apoio da população e tomou “corpo grande”. “Conseguimos fazer a defesa do presidente Lula, principalmente com a capilaridade que nos apoiou dos sindicatos. [...] Isso assustou nossos adversários que, hoje, estão tentando se manter a todo custo no poder”.

Questionada sobre a possibilidade de se candidatar a deputada federal, a vereadora frisa que não tem direito de trabalhar com plano b e diz estar muito segura em manter sua candidatura ao governo do estado.

Aliada a Marília, a deputada estadual Teresa Leitão (PT) ressalta que a Executiva é a instância decisória inferior do PT e que é preciso “agir e resistir”. “Amanhã [nesta quinta-feira] temos o encontro de Pernambuco e não pode ser desconvocado. Se for desconvocado, pode ser caracterizado como golpe.” A deputada ainda revela que está protocolado um recurso no Diretório Nacional para que a questão seja melhor analisada.

Peça que retrata Jesus como transexual e declarações de artistas repercutem no Plenário da Assembleia Legislativa

A polêmica em torno da peça teatral O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu – em que Jesus Cristo é retratado como transexual – rendeu comentários no Plenário da Alepe no retorno das atividades legislativas, nesta quarta (1º). Os deputados Adalto Santos (PSB), André Ferreira (PSC) e Joel da Harpa (PP) foram à Tribuna registrar indignação com o caso, que consideraram desrespeitoso com os cristãos. Edilson Silva (PSOL) fez uso da palavra para pedir “equilíbrio” e Waldemar Borges (PSB) registrou ressalvas à “exploração política” do tema.

A obra seria apresentada no Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), realizado pelo Governo do Estado com apoio de parceiros privados, e acabou excluída da programação no último final de semana, após uma sucessão de decisões judiciais. O espetáculo acabou acontecendo na cidade do Agreste Meridional, paralelamente ao evento, em uma apresentação privada, custeada por recursos arrecadados pela internet.

dalto Santos agradeceu ao Governo do Estado por acolher os pedidos pela retirada da montagem teatral da programação. “Deixamos nosso repúdio aos organizadores da peça. O Brasil não é dirigido pela Bíblia, mas todos nós seremos julgados por ela”, afirmou. “Esse pessoal será responsável por causar uma guerra civil no nosso País. Eles não têm limite para afrontar o Cristianismo”, criticou.

Já para André Ferreira, a gestão estadual teve culpa no ocorrido. “O Governo já não tem controle sobre a violência, não consegue mais oferecer saúde de qualidade aos pernambucanos e agora peca contra a família cristã”, disse. “O FIG foi criado para incentivar a cultura, não para incentivar movimentos LGBT”, frisou. Joel da Harpa se manifestou no mesmo sentido: “O grande responsável é o governador Paulo Câmara, quando colocou a peça na programação e causou essa celeuma enorme”.

Edilson Silva pediu que se diminuíssem os “tons acusatórios”. “Estive em Garanhuns, vi a peça e o que assisti foi a uma mensagem sobre perdão, gratidão e acolhimento”, relatou. “Quem se ofendeu tem todo o direito de ficar ofendido, mas, em um momento de temperatura tão alta, nós precisamos refletir”, continuou. “Não podemos confundir as coisas e utilizar a situação para fazer disputa eleitoreira.”

Waldemar Borges observou que a escolha da programação do FIG foi feita por uma comissão “que pode não ter percebido a dimensão que o assunto iria tomar”. “Alguns querem atribuir diretamente ao governador, ou mesmo ao secretário de Cultura, a responsabilidade por algo que não foi deliberado pessoalmente por nenhum dos dois”, ressalvou.

O pronunciamento de artistas sobre o episódio, durante apresentações do festival, também provocou reações de deputados. Parlamentares revelaram mal-estar principalmente com as declarações do cantor Johnny Hooker. No último fim de semana do evento, ao tentar defender a peça, o artista disse que Jesus era “travesti”.

É um cantorzinho, um homossexual que quer colocar em Pernambuco as suas práticas. Em nosso Estado queremos respeito”, declarou André Ferreira, comunicando que irá procurar a Justiça para impedir que o artista seja pago pelo show. “Faremos um grande movimento, unindo todas as igrejas cristãs: ‘se Paulo Câmara pagar o cachê, o voto não vai ter’ ”, anunciou Joel da Harpa. A causa foi acompanhada, em apartes, por Adalto Santos e Pastor Cleiton Collins (PP).

Jadeval de Lima (PMN) também manifestou repúdio à conduta do cantor, mas disse estranhar que a discussão “esteja sendo levada para culpar Governo ou Oposição”. “O tema não tem nada a ver com isso”, opinou. Já Priscila Krause (DEM) ponderou que a gestão estadual errou ao deixar de dialogar com a sociedade civil no processo de escolha da programação do festival. “Sem a interlocução, em algum momento o desentendimento iria aflorar, como ocorreu neste ano. Um evento para agregar diferentes públicos acabou acirrando os ânimos e provocando um debate sem vencedores”, lamentou.

Também criticaram a postura de Johnny Hooker, em apartes, os deputados Álvaro Porto (PTB), Antônio Moraes (PP), Bispo Ossesio Silva (PRB), Odacy Amorim (PT), Rodrigo Novaes (PSD) e Teresa Leitão (PT). Na Tribuna, Edilson Silva e Waldemar Borges também expressaram reprovação à conduta do artista.

Deputado pede suspensão do cachê de Johnny Hooker: 'Não é tolerável'

Resultado de imagem para deputado andre ferreira pernambuco

O deputado estadual e presidente estadual do PSC, André Ferreira, usou a tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (1º), para anunciar que deu entrada no Ministério Público de Pernambuco em uma ação contra o Governo do Estado para que se suspenda o pagamento do cachê do artista Johnny Hooker. O parlamentar também solicitou da Fundarpe, além da suspensão do pagamento, “a cópia integral do processo administrativo de contratação do artista”.

Durante a sua apresentação no Festival de Inverno de Garanhuns, Hooker citou a polêmica envolvendo a peça O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu, que foi retirada e depois reinserida na programação oficial do FIG. O documento apresentado pelo deputado argumenta que "o cantor agrediu as pessoas e grupos religiosos que se colocaram contra a encenação da peça, com palavras chulas e incitação ao ódio".

Marília Arraes rifada da disputa em Pernambuco; Executiva Nacional do PT aceita aliança com PSB de Paulo Câmara

Resultado de imagem para marilia arraes

Fontes locais do PT informaram, nesta manha de quarta-feira, que o partido local já foi informado que a candidatura da vereadora Marília Arraes foi rifada. É o que informa o Blog do Jamildo.

Nesta quarta-feira, em Brasília, a Executiva Nacional do PT aceitou a realização de uma aliança com o PSB, de Paulo Câmara e Geraldo Júlio.

O comando do partido aceitou como entendimento entre os dois partidos a tese da neutralidade do PSB nestas eleições.

O PT havia exigido que o PSB nacionalmente aceitasse uma aliança com o PT de Lula, mas as divisões internas do partido, em favor de Ciro Gomes, em alguns estados, impediu a união. Aqui, Paulo Câmara defendia o voto em Lula. Em São Paulo, o governador Márcio Franca pedia a neutralidade, facilitando que as costuras estaduais.

“A decisão já foi tomada pela Executiva Nacional. Estamos esperando apenas a resolução (formal neste sentido)”, informa uma fonte do blog.

Luciana Santos na vice de Paulo Câmara, no mesmo acordo com PT Nacional

Nestas negociações entre o PT e o PSB, o PC do B de Luciana Santos também jogaria um papel relevante, indicada para o cargo de vice na chapa de Paulo Câmara.

Não se trata de ação isolada. No plano nacional, defendendo a mesma tese da neutralidade, o PC do B retiraria a candidatura da comunista Manuela Dávila e a indicaria como vice na chapa do PT.

Deste maneira, o PT trabalha para isolar Ciro Gomes, do PDT. Com as pesquisas internas indicando que um candidato do PT indicado e apoido por Lula teria mais votos, de partida, do que o nome de Ciro Gomes, o PT Nacional resiste a abrir mão da cabeça de chapa para o presidenciável de Carlos Lupi.

A decisão da Executiva Nacional ocorre um dia antes que o partido em Pernambuco realizaria sua convenção, justamente para definir os rumos possíveis.

Deputado Odacy Amorim volta a solicitar debate sobre preço dos combustíveis no Sertão

Resultado de imagem para aumento do combustivel

Tema recorrente em pronunciamentos do deputado Odacy Amorim (PT), os preços praticados pelos postos de combustíveis na região do Vale do São Francisco, foram condenados em discurso na Reunião Plenária desta quarta (1°). O petista considera os valores abusivos e pediu, novamente, que a Comissão de Finanças promova uma audiência pública para debater a questão.

“O que explica a gasolina sair da Petrobras a um custo de pouco mais de R$ 2 o litro e chegar aos postos de Petrolina custando R$ 5?”, questionou. “O Parlamento tem que se posicionar sobre o tema.” Amorim destacou operação promovida pela Polícia Civil do Paraná, na terça (31), que resultou na prisão de empresários suspeitos de controlar de forma indevida o preço dos combustíveis nos postos do Estado, prejudicando a livre concorrência.

Pesquisa no Blog

Rádio Web Acauã HD Full

Nosso Aplicativo

EM  TESTE...
Baixe Nosso aplicativo em:

 

 
BAIXAR

 

        

 

Link´s Para Rádio Web

     

Publicidade

 

 

 

 

Provedor de Internet em
Afogados da Ingazeira - PE