Pistola que feriu aluna em curso da Polícia Civil de Pernambuco fez vítimas em quase todos os estados

Pistola PT 24/7 da Taurus

A pistola Ponto 40 que apresentou problemas durante uma aula do curso de formação da Polícia Civil de Pernambuco, na última quarta-feira (20), será periciada pelo Instituto de Criminalística (IC). Uma aluna de 29 anos fazia uma prova de tiro quando a arma realizou cinco ou seis disparos consecutivos após uma falha que aparentemente ocorreu em uma peça que deveria segurar as balas seguintes. A Pistola PT 24/7 é uma arma produzida pela empresa brasileira Forjas Taurus S.A. Relatos de casos de pane em armas desta empresa foram registrados em quase todos os estados brasileiros. Um site chamado "vítimas da Taurus" contabilizou mais de 100 casos de pessoas feridas em incidentes, em meio a policiais, agentes e civis com porte de arma.

Pessoas que estavam na aula no momento do incidente relataram que, por conta do forte recuo, típico desta pistola, a aluna não conseguiu manter as duas mãos na pistola. "Parecia uma metralhadora, atirando sem parar. Ela perdeu o controle da arma, soltou a mão esquerda e não conseguiu segurar com a direita. A arma sempre roda para o lado contrário do dedo do gatilho, então rodou para o braço esquerdo dela e atravessou o bíceps", contou um dos alunos que presenciou o fato. Ele preferiu não ser identificado.

A aula ocorria na sede do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar, no bairro do Jiquiá, na Zona Oeste do Recife. O caso é investigado pela Delegacia da Mustardinha. De acordo com o aluno, não é a primeira vez que pistolas usadas durante as aulas apresentam falhas. "As armas são velhas e quase sempre dão problema", observou.

Após o incidente, a turma levou quase uma hora para se recompor e finalizar as provas. O aluno elogiou a conduta dos instrutores. "Poderia ter sido muito pior. Os instrutores foram maravilhosos e passaram muita segurança para a gente. Foi horrível. Claro que o trauma ficou e alguns demoraram a se acalmar, mas era prova e todo mundo que faltava fazer terminou", disse.

Outro lado

A Polícia Civil confirmou que houve uma pane na arma e que, no momento do ocorrido, dois instrutores estavam no local. A aluna foi levada para um hospital particular, acompanhada da coordenação do curso, e já recebeu alta. Sobre as queixas a respeito das condições das pistolas, a Polícia Civil afirmou que "todas as armas passaram por manutenção no Comando de Operações e Recursos Especiais (Core)" da instituição antes de serem utilizadas nas instruções da Academia de Polícia.

Pesquisa no Blog

Rádio Web Acauã HD Full

Nosso Aplicativo

EM  TESTE...
Baixe Nosso aplicativo em:

 

 
BAIXAR

 

        

 

Link´s Para Rádio Web

Android / iOS / Windows Phone

         

Publicidade

 

 

 

 

Provedor de Internet em
Afogados da Ingazeira - PE